PUBLICIDADE
Topo

Brasil não pode perder bonde da história, diz Mourão sobre 5G

Hamilton Mourão (PRTB) diz que Brasil precisa embarcar na tecnologia 5G - Francisco Stuckert/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Hamilton Mourão (PRTB) diz que Brasil precisa embarcar na tecnologia 5G Imagem: Francisco Stuckert/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Guilherme Mazieiro

De Tilt, em Brasília

08/09/2020 10h32Atualizada em 08/09/2020 10h52

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), disse que o Brasil não pode "perder o bonde da história" e precisa embarcar na tecnologia 5G. O objetivo do governo Jair Bolsonaro (sem partido) era lançar o leilão das frequências neste ano, mas a previsão foi adiada para 2021.

"Destaco que a tecnologia do 5G trará novas perspectivas e conectará a todos nós num piscar de olhos. Aumentando as interações e fornecendo às relações humanas um novo parâmetro. O Brasil não pode perder o bonde da história e deixar de embarcar nessa tecnologia com o resto do mundo. Perder essa janela de oportunidades significará décadas de atraso e prejuízo para nossa sociedade", disse Mourão.

A fala do vice-presidente aconteceu na abertura do Painel Telebrasil 2020. Participaram do evento o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e representantes dos ministérios de Comunicações e de Ciência e Tecnologia.

O 5G é uma nova etapa da tecnologia 4G. Para operar no Brasil, o governo pretende realizar leilões de radiofrequências para autorizar o uso do espectro. Essa nova fase permitirá maior tráfego e velocidade de dados. As novas bandas estão em implementação em diferentes países do mundo e provocam discussões sobre o domínio tecnológico dos Estados Unidos e da China.

Segundo Mourão, compete ao governo brasileiro a missão de conduzir a adequação do novo sistema para a nova tecnologia. Ele disse que serão considerados os princípios de eficiência, economicidade e segurança.

A meta de realizar o leilão está sob comando do ministro das Comunicações, Fabio Faria. Com a venda do serviço, ele acredita que já no ano que vem será possível usar o 5G no Brasil. Mas as operadoras Claro e Vivo implantaram neste ano o 5G DSS (Compartilhamento Dinâmico de Espectro, da sigla em inglês), um tipo de tecnologia de transição entre a quarta e a quinta geração da internet móvel.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que estava escrito no início do texto, o leilão do 5G ficou para 2021, e não para abril de 2020. O texto foi corrigido.