Topo

Facebook aceita pagar R$ 160 milhões após inflar métricas de anunciantes

A rede social reconheceu os problemas nos cálculos, embora tenha classificado o problema como "erro inocente" - Reprodução
A rede social reconheceu os problemas nos cálculos, embora tenha classificado o problema como "erro inocente" Imagem: Reprodução

De Tilt

09/10/2019 16h57

O Facebook aceitou pagar US$ 40 milhões (cerca de R$ 160 milhões) a anunciantes que o processaram por ter inflado suas métricas em relatório entregue há três anos. Em 2016, mais de um milhão de anunciantes moveram ação coletiva contra a rede social.

Novos termos do acordo foram enviados na última segunda-feira (7) à Suprema Corte da Califórnia, que julga o caso, indicando que todas as partes concordavam com o acordo.

De acordo com a revista Forbes, o Facebook teria calculado métricas com problemas de cálculo e entregue resultados incorretos aos anunciantes durante 18 meses entre 2015 e 2016.

O Facebook se defendeu dizendo que os erros se aplicavam apenas a anunciantes que publicaram seus conteúdos de forma gratuita, sem impulsionar a publicação. Os membros da ação coletiva, no entanto, afirmam que esse erro os levou a gastar mais dinheiro em anúncios, já que estavam induzidos a pensar que estavam sendo assistidos por mais tempo do que de fato estavam.

A empresa de Mark Zuckerberg reconheceu os problemas nos cálculos, embora tenha classificado o problema como "erro inocente".

Mais Facebook