PUBLICIDADE

Samsung Galaxy S20 FE

Moto G100

Topo

Galaxy S20 FE ou Moto G100: Qual modelo premium "baratinho" é melhor?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Cleberson Santos

Colaboração para Tilt

16/06/2021 04h00

Não quer gastar rios de dinheiro por um celular top de linha, mas faz questão de ter um aparelho com recursos avançados por um preço mais em conta? O Galaxy S20 FE e o Moto G100 são dois aparelhos interessantes para você adicionar em suas pesquisas.

O preço dos dois é parecido nos sites oficiais das fabricantes: o S20 FE sai por R$ 3.099 (R$ 2.789,10 à vista). O Moto G100 por R$ 3.999 (R$ 3.599,10 à vista) — mas dá para encontrar esse último por R$ 3.099, no varejo.

Tilt já testou os smartphones e, aqui, comparamos os dois.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelo link recomendado neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.


Samsung
TILT
4,7 /5
Veja o review

Samsung Galaxy S20 FE

Preço

R$ 4.499 R$ 3.499 (Shopping UOL - 01/12/2020) Comprar
Motorola
TILT
4,5 /5
Veja o review

Moto G100

Preço

R$ 3.999 R$ 3.399 (Shopping UOL - 13/04/2021) Comprar
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

5,0

5,0

5,0

5,0

5,0

5,0

4,0

2,0

5,0

4,0

5,0

4,0

5,0

5,0

5,0

5,0

4,0

5,0

4,0

5,0

5,0

4,0

4,0

5,0

Pontos Positivos

  • Tela plana oferece mais firmeza e animações mais rápidas
  • Câmeras tiram fotos de boa qualidade com versatilidade
  • Processador e memória garantem desempenho satisfatório
  • O desempenho é acima da média e comparável ao de celulares que custam o dobro
  • A bateria tem boa autonomia e aguenta tranquilamente quase dois dias de uso

Pontos Negativos

  • Bateria poderia ser maior (e carregar mais rapidamente)
  • Câmera de selfies exagera na suavização automática
  • As câmeras não são as mais versáteis, e as frontais exageram na suavização automática a ponto de deixar selfies borradas

Veredito

O Galaxy S20 FE é um smartphone competente que, mesmo sem grandes recursos mirabolantes, como uma tela dobrável, caneta para escrever na tela, 108 megapixels ou zoom de 100 vezes, faz o básico muito bem, sem deixar muito a desejar. Os pontos negativos podem ser facilmente superados com alguma paciência e o preço compensa.

O Moto G100 tem desempenho comparável ao de um celular duas vezes mais caro, com boa bateria e tela confortável. O design não é dos mais caprichados, mas a presença de uma entrada para fones de ouvido compensa. As câmeras traseiras são típicas de um Moto G, nada surpreendentes, exceto pela dupla de sensores frontais que exageram na suavização automática a ponto de deixar selfies borradas. Com poucos concorrentes nessa faixa de preço, o Moto G100 vale a pena se você não se importar com as câmeras medianas e quiser um aparelho potente pelo melhor custo-benefício.

Ao contrário do restante da linha S20, o FE vem com uma traseira de plástico fosco. O que tem suas vantagens, afinal ele não fica tão marcado quanto o tampo de vidro dos modelos mais chiques. Porém, o conjunto de três câmeras alinhadas verticalmente é saltado e exige cuidado extra para evitar arranhões.

O Moto G100, por sua vez, tem uma lombada menor, mas segue o padrão que lembra o topo do fogão. Também de plástico, o acabamento dele não é tão bom quanto o seu concorrente.

Veredito: O S20 FE entrega um acabamento um pouco mais agradável e bonito que o seu concorrente neste comparativo.

A tela de 6,5 polegadas (16,51 cm) do S20 FE é Super Amoled, tecnologia mais avançada que garante mais contraste e brilho do que o painel de LCD do Moto G100. Ambos vêm com resolução Full HD.

Outra diferença entre os dois aparelhos é a taxa de atualização. O do Samsung é de 120 Hz contra 90 Hz do Motorola. Quanto maior essa taxa, mais fluídas e suaves as imagens aparecem na tela.

Veredito: S20 FE ganha essa por ter um leitor de impressões digitais na tela, melhor tecnologia do painel e taxa de atualização superior.

O Moto G100 tem bateria com potência de 5.000 mAh contra 4.500 mAh do Samsung. Na prática, ambos os aparelhos aguentam bem um dia inteiro sem precisar ir para a tomada.

No teste feito por Tilt, em um dia com duas a três horas de redes sociais, uma de YouTube, uma de Spotify com a tela desligada e mais duas horas de Among Us, a bateria do S20 FE, que começou o dia com 100% da carga, terminou abaixo dos 40%.

No caso do G100, o aparelho pediu pelo carregador na manhã seguinte somente nos dias de uso mais intenso. Em dias com apenas três horas de tela ligada, o aparelho ia para a tomada somente no fim do dia seguinte.

Veredito: A Motorola não costuma economizar quando o assunto é bateria. Neste comparativo não é diferente: ela entrega melhor autonomia que o Galaxy.

Principais

O conjunto de câmeras do S20 FE tem uma lente grande angular de 12 MP, uma ultra angular de 12 MP e uma teleobjetiva de 8 MP. Já o G100 vem com uma lente principal de 64 MP, uma grande angular de 16 MP, um sensor de profundidade de 2 MP e um sensor TOF, que promete foco automático com um laser invisível.

No caso do Samsung, o conjunto não tem nada de impressionante, mas é competente. Tem a saturação já característica da marca e o zoom de 30x, que faz a imagem perder qualidade quando está em seu máximo.

As câmeras do Moto G100 são ponto fraco do aparelho. Mesmo com quatro sensores, o aplicativo da câmera só permite o uso de duas, a principal e a grande angular. Os outros dois servem para a ajudar a câmera a fazer um "mapa 3D" do ambiente.

Veredito: Os números de megapixels parecem baixos, mas mesmo assim o S20 FE é bem eficiente no que promete entregar. Seu principal defeito, a saturação, pode ser corrigido nas configurações da câmera. O modelo vem com modo noturno que chega a ser dispensável por conta da ótima captação de luz das lentes.

Frontal

Na câmera de selfies do S20 FE, a suavização é ainda mais agressiva na maioria das condições. A câmera acaba deixando algumas regiões da pele com um aspecto "emborrachado".

O G100 vem com duas lentes frontais, uma de 16 MP e outra grande-angular de 8 MP. Ele também tem o mesmo problema do S20 FE: ao tentar eliminar imperfeições, acaba deixando o rosto borrado em algumas regiões.

Veredito: Nenhum dos dois aparelhos entrega uma experiência tão satisfatória quando o assunto é selfie. Contudo, grande-angular do modelo da Motorola deixa o aparelho na vantagem. É um recurso interessante para tirar fotos entre amigos, com uma distância maior.

O Galaxy S20 FE é um celular rápido. Não travou durante teste feito por Tilt, quando realizou tarefas mais cotidianas. Houve, no entanto, engasgos quando tentamos rodar jogos mais pesados, como o Fortnite, em qualidade gráfica média ou alta.

Aqui no Brasil, ele foi lançado com um processador Exynos 990, em vez do Snapdragon 865 que a Samsung adotou no mercado sul-coreano.

Nos testes feitos pela Geekbench 5, os resultados são inconsistentes. O chip da Exynos, feito pela própria Samsung, funciona melhor em single-core (quando o aparelho usa um núcleo só para executar a tarefa) que o da Snapdragon, porém é inferior quando usado os oito núcleos (vários aplicativos abertos e funcionando ao mesmo tempo).

No caso do Moto G100, é no desempenho que se justifica o seu status de "quase premium": processador Snapdragon 870, 12 GB de memória RAM — contra 6 GB do S20 FE —, além da compatibilidade com a rede 5G.

O modelo da Motorola vem com Android 11 e poucos apps pré-instalados, enquanto o Samsung conta com uma versão anterior do sistema operacional e além dos aplicativos extras que todo Galaxy tem.

Veredito: a vitória aqui vai fácil para o G100. Curiosamente, talvez o aparelho da Samsung vencesse caso a marca tivesse trazido a mesma configuração do S20 FE coreano, que também é compatível com 5G, para o Brasil.

Um dos destaques do S20 FE é a certificação IP68, o que significa que ele é resistente a água e poeira e pode sobreviver se ficar por até 30 minutos debaixo de 1,5 metro de água.

A caixa do aparelho vem com um carregador 15 W com entrada USB-A, que não é das mais velozes. Durante o teste feito por Tilt, a bateria chegou a 100% após uma hora e meia na tomada.

Ele também tem suporte a carregamento sem fio pelo padrão Qi e carregamento reverso, que permite servir de carregador para outros aparelhos que carregam sem fio, como os fones de ouvido Galaxy Buds ou outro celular, por exemplo.

Falando em fones de ouvido, ele está presente na caixa do G100, recurso ainda bem quisto pelo público brasileiro, principalmente agora que vários smartphones sequer têm entrada para o assessório.

Seu carregador também é mais rápido que o do S20 FE, sendo de 20 W. Vale lembrar também que o Moto G100 é compatível com 5G, recurso ausente no S20 e também em outros lançamentos nesta faixa de preço.

Veredito: Nessa proposta de ser um premium com preço acessível, o Moto G100 acerta em oferecer a entrada e o fone de ouvido na caixa, além da compatibilidade com o 5G.

Pode parecer contraditório, mas com exceção do design, da tela e das câmeras, o Moto G100 não fica devendo nada para os principais tops de linha da atualidade, como os Galaxy S21 Ultra e o iPhone 12, que custam o dobro do preço.

Em termos de desempenho, principalmente para jogos, uso de vários aplicativos ao mesmo tempo e o 5G, o G100 é praticamente imbatível em sua faixa de preço.

Se você quiser um celular mais completo, com tela e câmeras melhores, sem abrir mão do desempenho, as opções são escassas nessa faixa de preço. O Edge+, também da Motorola, e o Galaxy S21, da Samsung, surgem como opções, mas ambos estão saindo por mais de R$ 4.000.

* Preços pesquisados em 14 de junho de 2021. Para efeitos de comparação, usamos os valores oferecidos nos sites da Samsung e Motorola. Não foram considerados outros descontos ou promoções de pré-venda.

Especificações técnicas
  • Android 10 (com One UI 2.5)

  • Sistema Operacional

  • Android 11

  • 159,8 x 74,5 x 8,4 mm

  • Dimensões

  • 168,4 x 74 x 9,7

  • IP68

  • Resistência à água

  • Não

  • Azul, vermelho, branco, lilás, verde, laranja

  • Cor

  • Prata ou azul-lilás

  • R$ 4.499

  • Preço

  • R$ 3.999 (lançamento)

Tela
  • Super Amoled

  • Tipo

  • IPS LCD

  • 6,5 polegadas

  • Tamanho

  • 6,7 polegadas

  • 1080 x 2400

  • Resolução

  • Full HD+ (1080 x 2520)

Câmera
  • 32 MP

  • Câmera Frontal

  • 16 MP + 8 MP

  • Tripla (12 MP + 12 MP + 8 MP)

  • Câmera Traseira

  • 64 MP + 16 MP + 2 MP + 2 MP

Dados técnicos
  • Exynos 990

  • Processador

  • Snapdragon 870

  • 128 GB ou 256 GB

  • Armazenamento

  • 256 GB

  • 6 GB ou 8 GB de RAM

  • Memória

  • 12 GB

  • 4.500 mAh

  • Bateria

  • 5.000 mAh