PUBLICIDADE
Topo

Guilherme Rambo

Qualidade dos AirPods Max atende ouvidos exigentes, mas preço ainda assusta

No meu teste, os AirPods Max conseguiram barrar o barulho de palmas - Arquivo pessoal/ Guilherme Rambo
No meu teste, os AirPods Max conseguiram barrar o barulho de palmas Imagem: Arquivo pessoal/ Guilherme Rambo
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

22/01/2021 04h00

Eu não sei vocês, mas para quem trabalha programando para e escrevendo sobre produtos da Apple, é divertido quando um produto do qual se falava há muito tempo em rumores finalmente vê a luz do dia. Mais divertido ainda é quando podemos pegar esse produto nas mãos e testá-lo pessoalmente.

Foi o que aconteceu essa semana comigo, com a chegada dos AirPods Max, os fones de ouvido da Apple que eram o assunto de rumores há alguns anos. Eles foram lançados nos Estados Unidos em meados de dezembro e no Brasil eles estão chegando hoje para os compradores.

É muito difícil comentar sobre um produto como esse sem falar do seu preço, que nos Estados Unidos é US$ 549 e aqui no Brasil de R$ 6.209 (preço à vista). Nem preciso comentar que os valores cobrados por produtos da Apple no Brasil são absurdos, mas esse é um produto que, mesmo lá fora, tem um preço que assusta muita gente.

O preço, apesar de caro, é comparável com fones de ouvido de outras marcas no mesmo mercado.

Outro quesito comumente ignorado nessas comparações é o software.

Se você tem pelo menos dois produtos da Apple nos quais possa conectar os AirPods Max, a experiência de uso será infinitamente melhor que com fones de qualquer outro fabricante, graças aos recursos de troca automática e pareamento "mágico" existentes nas plataformas da Apple.

Mesmo assim, é perfeitamente possível encontrar fones de outros fabricantes com valores menores que, ao menos no quesito qualidade de áudio, ficam no mesmo patamar (ou até um pouco acima) dos AirPods Max.

Muito do custo elevado dos fones de ouvido over-ear da Apple se dá pela engenharia absurda empenhada na criação do produto.

A iFixit (famosa por desmontar produtos logo após seu lançamento e analisá-los) comentou que fones de ouvido da mesma faixa de preço de outros fabricantes "parecem brinquedos" quando comparados aos AirPods Max da Apple.

Eu tive uma experiência muito similar utilizando os AirPods Max.

Visualmente eles são muito bonitos, com materiais que não parecem estragar facilmente. Um aspecto que sempre diferencia um produto "barato" de um produto "caro" pode ser percebido nas suas partes móveis.

Nos AirPods Max, a haste que acopla o arco à parte onde ficam os alto-falantes é telescópica, para que seja possível ajustar os fones a diferentes tamanhos de cabeça. Ao ajustar essa haste, existe uma certa resistência no movimento que dá uma sensação muito agradável ao manipulá-la e permite ajustes muito finos, bem diferente da maioria dos fones de ouvido do tipo, que permitem apenas a escolha de algumas poucas posições — como os furos na pulseira de um relógio.

E por falar em relógio, a Apple resolveu pegar emprestada uma solução desenvolvida para o Apple Watch — a Coroa Digital — e colocá-la nos AirPods Max como controle de reprodução e volume. Basta girar a Coroa Digital para alterar o volume no dispositivo ao qual eles estão conectados, clicar uma vez para play/pause, duas vezes para avançar e três vezes para voltar.

A utilização da Coroa Digital nos fones requer um pouco de prática, para criar memória muscular suficiente ao ponto de alcançar os controles sem precisar ficar tateando com os dedos, mas é algo que aprendi com poucas horas de uso. Um detalhe bacana é que a direção da Coroa Digital pode ser customizada, caso o usuário prefira mudar qual direção fará aumentar ou diminuir o volume. Gostei bastante da escolha da Apple para esse controle, na minha opinião melhor que ter botões individuais para aumentar e diminuir o volume.

Além da Coroa Digital, o outro botão presente nos fones é dedicado ao controle de ruído, que nos AirPods Max possuí três modos: "cancelamento ativo de ruído", "modo ambiente" ou simplesmente "desligado".

Ter um botão dedicado a esses ajustes é bastante útil, bem mais prático que o "apertar e segurar" dos AirPods Pro.

Sobre a qualidade desses modos, eu diria que é a melhor dentre todos os fones da Apple (e Beats), algo esperado quando consideramos a diferença de preço.

O cancelamento ativo de ruído é surpreendente, num dos testes eu coloquei uma música para tocar um pouco acima da metade do volume, bati palmas com força considerável na minha frente e não consegui escutar o barulho. Imagino que os AirPods Max sejam uma companhia excelente em voos —quando viagens voltarem a existir.

AirPods Max - detalhes - Arquivo pessoal/ Guilherme Rambo - Arquivo pessoal/ Guilherme Rambo
Detalhes dos AirPods Max
Imagem: Arquivo pessoal/ Guilherme Rambo

O modo ambiente também é muito bom, fazendo você sentir quase como se não estivesse usando fones de ouvido. Esse modo é extremamente útil quando quero usar fones de ouvido sem perder a noção do que acontece ao meu redor, ou quando preciso conversar com alguém e não quero necessariamente ter que tirar os fones do ouvido.

Já que estamos falando sobre som, não podia deixar de comentar a qualidade sonora dos AirPods Max, claro. Eu já utilizei fones de diversas marcas, modelos e faixas de preço, os AirPods Max são sem dúvida os melhores fones em qualidade de áudio que eu já utilizei.

Claro que os audiófilos de plantão que utilizam fones de referência discordariam de mim, mas para o meu uso de ouvir músicas e ouvir/editar podcasts, eles são perfeitos.

A maior diferença quando comparados com os AirPods Pro está nos graves: os AirPods Max possuem um grave mais pronunciado e conseguem reproduzir com mais fidelidade detalhes menores presentes dentro das músicas.

Outro recurso que será útil para mim nos AirPods Max é a possibilidade de utilizá-los em modo cabeado. Com a utilização de um cabo especial que a Apple vende, é possível conectá-los a qualquer dispositivo com porta P2.

A vantagem é principalmente para uso profissional, como monitor na hora de gravar ou editar podcasts. Eu vinha utilizando o Beats Studio para esse fim, mas os AirPods Max certamente ficarão no seu lugar.

A parte mais criticada dos AirPods Max é separada dos fones. A Smart Case é como uma pequena "bolsa" onde você coloca os AirPods Max quando não estiver utilizando os fones, mas deixa a desejar por não proteger de forma adequada todas as partes do dispositivo, além de ter um visual, no mínimo, questionável.

Além desse problema do case, alguns usuários têm reclamado de problemas de duração de bateria, já que os AirPods Max não possuem um botão de ligar/desligar.

Aparentemente o software que controla quando os AirPods Max devem desligar automaticamente não está funcionando como deveria e isso está fazendo com que a bateria acabe mesmo sem uso, algo que a Apple certamente deverá corrigir com uma atualização de firmware em breve.

Para concluir, considero os AirPods Max um produto excelente com uma qualidade de construção impecável, porém não posso recomendar a compra, especialmente no Brasil, por conta do preço.

Para quem é mais sério com relação a áudio, gostaria de ficar no ecossistema da Apple para esse produto e tem como trazê-los de outro país, pode ser uma boa opção.