PUBLICIDADE

Topo

Fight Crab: lute como um caranguejo usando revólver e até sabre de luz

Fight Crab - Giovanna Breve/Reprodução
Fight Crab
Imagem: Giovanna Breve/Reprodução

Giovanna Breve

Colaboração para o START

17/08/2020 04h00

Fight Crab é um daqueles jogos que basta assistir ao trailer para saber se é do seu gosto ou não: um game de luta entre caranguejos usando armas nos ambientes mais incomuns.

Desenvolvido pela Calappa Games, esse game nonsense foi lançado em 2019 para a plataforma Itch.io (site de publicação de games voltado para desenvolvedores indie) e foi distribuído recentemente para Steam, no fim de julho, chegando para Nintendo Switch em setembro.

NA CARAPAÇA DE UM CRUSTÁCEO

Por sermos um crustáceo, a jogabilidade e a movimentação levam um tempo para se acostumar, mas aos poucos vamos pegando melhor os ataques e combos, como em um jogo de luta mesmo.

O game até recomenda usar um controle por usar botões poucos convencionais. Os gatilhos de cima, como RT/LT e RB/LB usando o controle do Xbox como padrão, são os mais usados e servem para comandar os "braços" e pinças do personagem (que serão sua arma-base nos combates).

Fight Crab luta - Giovanna Breve/Reprodução - Giovanna Breve/Reprodução
Fight Crab
Imagem: Giovanna Breve/Reprodução

Em muitos aspectos, Fight Crab usa sistemas e elementos que já vimos em jogos de luta tradicionais. Por exemplo, quanto mais o jogador causa dano no oponente, mai se aproxiima de liberar alguns poderes especiais.

Um desses poderes, aliás, é soltar um Kanihameha, um trocadilho do Kamehameha, de Dragon Ball, com a palavra "caranguejo" em japonês.

Fight Crab

Só que Fight Crab também tem seus toques de originalidade. Objetivo é derrubar o adversário: se ele ficar mais de três segundos com as costas no chão ou cair do cenário é eliminado, e você avança de fase.

O interessante também é que o game usa o mesmo sistema de Super Smash Bros., em que quanto maior o dano, maior a probabilidade de o inimigo virar de costas.

E se você está com a mesma dúvida: sim, caranguejos conseguem andar para frente e em Fight Crab não é diferente. Apesar da dificuldade de aprender a combater, o game tem várias fases de tutoriais para ajudar.

Fight Crab mesa restaurante - Giovanna Breve/Reprodução - Giovanna Breve/Reprodução
Fight Crab
Imagem: Giovanna Breve/Reprodução

Já as surpresas ficam para os inimigos enfrentados: uma fauna marinha de diferentes espécies como caranguejo-vermelho, caranguejo-dos-coqueiros, lagostas e até camarões.

A cada etapa concluída eu ficava mais intrigada para saber qual seria o cenário, animal ou arma inusitada que ia encarar. Felizmente, me surpreendia com alguma galhofa nova do jogo.

Lagosta portando dois revólveres no meio de uma cidade? Um caranguejo gigante com um sabre de luz no mercado? Nada é impossível em Fight Crab.

ARMADOS ATÉ AS PINÇAS

Em Fight Crab, qualquer coisa é possível para um caranguejo pegar com suas pinças, seja uma faca, escudo, broca e até armas como revólver e pistolas.

Os seres marinhos podem utilizar objetos dos cenários, por que não atacar os inimigos com carros, coqueiros, comida chinesa e peixes vivos?

Aliás, o game possui algumas referências discretas da cultura pop ao colocar no meio dos combates armas bastante famosas como a espada Excalibur e um martelo poderoso e cheio de runas (um possível mjölnir, martelo de Thor).

Fight Crab lightsaber - Giovanna Breve/Reprodução - Giovanna Breve/Reprodução
Imagem: Giovanna Breve/Reprodução

Utilizando esse arsenal de infinitas possibilidades, me dei melhor com as espadas e marretas em que o caranguejo consegue "golpear" melhor os inimigos.

É possível também arremessar os objetos para causar dano, o que me foi muito útil em momentos em que estava sem armas em garras e consegui lançar um abacate contra o oponente.

O jogador pode incrementar o crustáceo equipando-o com armas e melhorando campos de habilidades como maior resistência, força, destreza e agilidade. Todos os animais e itens são liberados após passar de níveis, em que o jogador acumula pontos para comprar e vender na loja.

Fight Crab

O jogo também possui um modo multiplayer local ou online, apesar que confesso que não consegui ter a experiência do modo online por não conseguir encontrar nenhuma partida (talvez um problema na rede ou pouco interesse pela procura de partidas online).

No fim, Fight Crab te surpreende pelas galhofas inesperadas de um jogo de pancadaria de crustáceos. Apesar da movimentação incomum, é fácil pegar o jeito das lutas e se divertir (seja com NPCs ou amigos) enquanto bate em inimigos usando um peixe em cima de uma foca.

Fight Crab cover art - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Lançamento: 12 de agosto de 2019 (Itch.io) e 30 de julho de 2020 (Steam)
Plataforma: PC (via Itch.io e Steam) e Nintendo Switch
Preço sugerido: R$37,99
Classificação indicativa: Maiores de 10 anos (violência de fantasia)
Desenvolvimento: Calappa Games (Nussoft)
Publicação: PLAYISM (Steam) e Mastiff (Nintendo Switch)
Jogue também: Ace of Seafood, Maneater e Untitled Goose Game.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol