PUBLICIDADE

Topo

Com discurso político e Coringa, SonicFox é campeão de Mortal Kombat 11

SonicFox é atualmente o melhor jogador de MK 11 do mundo - Reprodução
SonicFox é atualmente o melhor jogador de MK 11 do mundo Imagem: Reprodução

Jefferson Kayo

Colaboração para o START

11/03/2020 18h00

O americano Dominique McLean, mais conhecido como SonicFox, sagrou-se campeão mundial de Mortal Kombat 11 no último domingo (8), surpreendendo um total de zero pessoas que acompanham a cena competitiva do game.

Jogando com o boneco Coringa, recém-adicionado ao game, SonicFox ainda aproveitou a vitória para mostrar apoio a um dos candidatos à presidência dos EUA.

Durante seu discurso como vencedor do Final Kombat, SonicFox também demonstrou publicamente seu apoio a Bernie Sanders, democrata que segue na corrida presidencial dos Estados Unidos. O político tem uma agenda que visa melhorias no sistema de saúde americano e se auto denomina um democrata socialista.

Apesar da fama e de sua alegria contagiante, de vez em quando SonicFox também enfrenta a negatividade das redes sociais, mas se depender da sua atitude, essas pessoas não vão conseguir sequer arranhar a sua felicidade. Ainda bem.

SonicFox é um dos jogadores mais proeminentes dentro do cenário de jogos de luta competitivo. Atualmente ele expandiu sua influência para outros jogos do mercado, incluindo Dragon Ball FighterZ, Skullgirls (que ele já jogava há tempos), Marvel vs. Capcom Infinite (que Deus o tenha) e costuma dar trabalho também em Street Fighter V.

Não foi à toa que ele foi eleito o jogador de eSports do ano pelo The Game Awards em 2019, SonicFox aproveita toda essa fama adquirida e a utiliza de forma engajada em outros assuntos mais importantes que videogames apenas. Assumido desde 2019 como uma pessoa não-binária , sempre que pode o jogador também utiliza sua influência para apoiar a causa LGBT.

Brasileiro também entre os melhores

Konqueror - Jeff Kaio/UOL - Jeff Kaio/UOL
Brasileiro Konqueror foi campeão brasileiro e latino americano de MK 11
Imagem: Jeff Kaio/UOL

Infelizmente não foi a vez de Wellington "Konqueror", o brasileiro classificado para disputar o Final Kombat, brilhar no pódio ao lado das demais lendas. Ainda assim ele não fez feio e mostrou a que veio com seu Sub-Zero que sempre é tido como lowtier (um boneco não muito bom) na competição. Konqueror garantiu o 13º lugar no torneio.

O resultado ganha um valor a mais porque Konqueror precisou lutar uma batalha ainda maior fora dos holofotes do cenário de esports, e quase foi vencido pela imigração americana, que tentou impedi-lo de visitar o país para a disputa do torneio.

Por sorte, e com muita ajuda da comunidade e de Sherry Nhan e do E-Fight Pass, um programa organizado por ela e que ajuda os jogadores estrangeiros a adquirirem o visto norte-americano, Konqueror garantiu sua entrada no país.

O E-Fight Pass já ajudou outros brasileiros na obtenção do visto. O caso mais recente foi com o jogador de Street Fighter V, Rapahel "Zenith". Assim que contatada, Sherry e o E-Fight Pass trabalharam juntos com Wellington e a WB Games Brasil para ajudarem o jogador a realizar o seu sonho.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol