Topo

Dragon Ball


"Dragon Ball" e F1: Goku já pilotou o carro de Ayrton Senna

Ele pode voar e é capaz de se mover em velocidades impressionantes, mas ainda assim Goku resolveu dar umas voltas em um carro de Fórmula 1 - Reprodução
Ele pode voar e é capaz de se mover em velocidades impressionantes, mas ainda assim Goku resolveu dar umas voltas em um carro de Fórmula 1 Imagem: Reprodução

Rodrigo Lara

Do Gamehall

26/06/2017 12h30

O que será que é mais rápido: o mais forte dos saiyajin ou um carro de Fórmula 1? Essa comparação pode parecer sem qualquer propósito, mas ela faria sentido há cerca de 30 anos, quando a popularidade da Fórmula 1 estava no auge no Japão e Goku chegou a dar umas voltas em um carro da equipe de Ayrton Senna - com a qual o piloto alcançou o bicampeonato, em 1990.

A essa altura é normal que você se pergunte: "como assim"?

Para entender o que realmente aconteceu, é preciso dar uma de Trunks e viajar ao passado, mais exatamente para o período entre 1988 e 1991, quando o piloto brasileiro conquistou seus três títulos mundiais. Em 1988, Senna e a Honda migraram para a McLaren e a equipe, juntamente com o piloto francês Alain Prost, venceu 15 das 16 corridas disputadas naquela temporada - com o brasileiro se sagrando campeão por parcos três pontos a mais do que Prost.

Daí em diante, foram mais três títulos de pilotos e equipes seguidos, dois com Senna e um com Prost. Era o suficiente para a equipe e o brasileiro ganharem status de lendas no Japão. Diante disso, a revista Shonen Jump passou a patrocinar a equipe, como podemos ver na imagem abaixo que mostra um detalhe do bico do carro usado por Senna em algumas corridas da temporada de 1990.

Para ajudar a popularizar a categoria no Japão, a Shonen Jump investiu pesado: além de mangás relacionados à F1, a revista estampou seu nome na McLaren usada por Senna em 1990 - Montagem/UOL
Para ajudar a popularizar a categoria no Japão, a Shonen Jump investiu pesado: além de mangás relacionados à F1, a revista estampou seu nome na McLaren usada por Senna em 1990
Imagem: Montagem/UOL

Nesse mesmo período, "Dragon Ball" também era extremamente popular na Terra do Sol Nascente. Em abril de 1989, "Dragon Ball Z" fazia sua estreia na TV japonesa e, considerando a cronologia do anime e sua agenda de transmissão, o auge do trio Honda-Senna-McLaren ocorreu enquanto Goku enfrentava a ameaça Raditz, Nappa e Vegeta na Terra e Freeza, em Namekusei - o que corresponde a 121 episódios do desenho.

Voltando ao patrocínio da Shonen Jump, essa relação com a principal categoria do automobilismo foi além do longo estampado na McLaren: a revista também passava a publicar histórias e ilustrações relacionadas à Fórmula 1. Entre elas estão "GP Boy" e "F no Senkou: Ayrton Senna no Chousen", sendo essa última mais focada em Senna e na sua rivalidade com outros pilotos da época.

Ilustrações com Senna foram estampadas na capa da Shonen Jump e o piloto também ganhou histórias próprias na revista - Reprodução
Ilustrações com Senna foram estampadas na capa da Shonen Jump e o piloto também ganhou histórias próprias na revista
Imagem: Reprodução

E Akira Toriyama, à altura o principal artista da revista, não ficou de fora. Além de ilustrar algumas capas das obras citadas acima, é dele, por exemplo, a autoria de "BattleMan F-1 GP", um misto de mangá e reportagem que conta a história do GP da Alemanha de 1990. Na obra, nunca publicada no Ocidente, o personagem BattleMan resolve desafiar os principais pilotos da Fórmula 1. Na ocasião deste GP, aliás, Toriyama encontrou com Senna, sendo fotografado apertando a mão do piloto.

Toriyama acabou cobrindo o GP da Alemanha de 1990 e, lá, se encontrou com Senna; a ida à corrida rendeu o mangá-reportagem "BattleMan F-1 GP", que traz um personagem que resolve desafiar os pilotos de F1 - Reprodução
Toriyama acabou cobrindo o GP da Alemanha de 1990 e, lá, se encontrou com Senna; a ida à corrida rendeu o mangá-reportagem "BattleMan F-1 GP", que traz um personagem que resolve desafiar os pilotos de F1
Imagem: Reprodução

É claro que "Dragon Ball" acabaria envolvido na história e isso ocorreu por meio de ilustrações publicadas na Shonen Jump. Em uma delas, Goku aparece comemorando uma vitória ao lado de Kuririn, Gohan, Bulma e Mestre Kame de um lado e pilotando um McLaren do outro - curiosamente, o carro que Goku está é o número 28, usado pelo austríaco Gerhard Berger, companheiro de Senna, na temporada de 1990. Ainda assim, o carro era o mesmo que Senna utilizava.

A relação entre Shonen Jump e F1 afetou "Dragon Ball" e personagens da série acabaram aparecendo em ilustrações; nesta, Goku pilota um carro da mesma equipe de Ayrton Senna - Reprodução
A relação entre Shonen Jump e F1 afetou "Dragon Ball" e personagens da série acabaram aparecendo em ilustrações; nesta, Goku pilota um carro da mesma equipe de Ayrton Senna
Imagem: Reprodução

Os personagens de "Dragon Ball" também apareceriam em outra ilustração com o carro de Senna - agora sim, o de número 27, no qual Gohan está ao volante.

Já nesta imagem, Gohan aparece sentado no carro de Senna; esforço da Shonen Jump rendeu frutos e ajudou a F1 a ser bastante popular no Japão - Reprodução
Já nesta imagem, Gohan aparece sentado no carro de Senna; esforço da Shonen Jump rendeu frutos e ajudou a F1 a ser bastante popular no Japão
Imagem: Reprodução

O esforço da Shonen Jump (e da editora Shueisha) em popularizar a Fórmula 1 no Japão fazia sentido, afinal as corridas passavam nas madrugadas de domingo para segunda-feira no Japão - um horário tremendamente ingrato -, e acabaram surtindo efeito. Mesmo com a saída da Honda da McLaren, no final de 1992, a relação entre japoneses, Senna e o esporte já tinha uma base sólida o suficiente para continuar por conta própria.

Já Goku, apesar de ter dado umas voltas no mesmo carro que Senna, só aprenderia a dirigir depois:  mais exatamente no episódio 125, um filler - ou seja, exclusivo do anime e sem relação com a obra original - de "Dragon Ball Z". Nele, o saiyajin e Piccolo se matriculam em uma autoescola por exigência de Chi Chi e o resultado, como é de se esperar, é cômico - o que faz desse episódio um dos melhores fillers de toda a série. 

Mais Dragon Ball