PUBLICIDADE
Topo

Em novo trabalho, Projota vê 'BBB' como lição: 'Tirei um peso das costas'

Laysa Zanetti

De Splash, em São Paulo

28/10/2021 16h53

"Quer falar sobre minha comida, faz assim
Volta 20 "ano" atrás e paga a cesta básica"

Com essa rima, Projota tira o "elefante branco" do meio da sala em seu novo single, "Volta". A música e o clipe, que abrem os trabalhos de seu próximo disco, servem ao mesmo tempo como o encerramento de um ciclo e o início de uma nova fase, como ele mesmo revela em entrevista para Splash.

Tranquilo, o rapper revela com honestidade que passou por uma reavaliação interna, e hoje está em paz. Ele enxerga esse momento de expor novamente seu trabalho ao público —dessa vez, maior por sua visibilidade no "BBB21"— como um primeiro passo, que dá sem se preocupar com julgamentos.

'Volta', novo single de Projota, traz o rapper encarando as críticas que recebeu durante o 'BBB21' - Brunini/Divulgação - Brunini/Divulgação
'Volta', novo single de Projota, traz o rapper encarando as críticas que recebeu durante o 'BBB21'
Imagem: Brunini/Divulgação

É uma mistura entre o 'difícil de saber o que vai ser' e o 'eu não me importo muito também'. Eu acho que já me importei demais, e tudo isso vai de encontro ao fato de que eu sempre quis agradar demais, parecer perfeito, muito correto. E isso virou uma bola de neve na minha vida, que hoje me deixa mais leve para fazer meu trabalho. Quando tirei esse peso das costas, consegui fazer esse projeto de uma forma um pouco mais visceral, mais como eu fazia no passado.

O novo trabalho é ao mesmo tempo uma resposta às críticas que recebeu no confinamento e uma reflexão sobre família e o período turbulento que viveu nos últimos meses —sobretudo com a perda de sua avó materna, Lourdes. Justamente por isso, Projota conta que não faria diferente tudo o que viveu na casa -afinal, as experiências fazem parte do aprendizado.

"Eu não diria [nada]", conta ao ser questionado o que diria se pudesse conversar com o Projota eliminado do reality show da Globo, no dia 16 de março.

Porque eu teria a oportunidade, se eu fosse voltar no tempo, de voltar lá para o projeto de entrar [na casa] e falar: 'Mano, faz isso, não faz aquilo...' Mas e o crescimento, ele vem de onde?

O pai de Marieva aproveita o momento e recorda das experiências difíceis de sua infância, que moldaram sua vida e o transformaram no artista que é hoje.

Em 'Volta', Projota reflete sobre família, confinamento e a sua nova fase - Brunini/Divulgação - Brunini/Divulgação
Em 'Volta', Projota reflete sobre família, confinamento e a sua nova fase
Imagem: Brunini/Divulgação

"Eu sempre entendi, na minha vida, que não dá para discutir com Deus, e que a gente precisa aceitar as coisas como elas são. Por exemplo, eu perder a minha mãe com sete anos, e depois a vida me levar para onde ela me levou, me deu a oportunidade de conhecer tantos lugares, levar a minha arte para tanta gente. Era a vontade de Deus que fosse assim. Eu falo sobre a minha mãe em tantas músicas que eu já nem tenho como contar. Ela está aqui, continuo levando o seu legado e o seu espírito na minha música."

No bate-papo, José Tiago também fala sobre a amizade com Arthur Picoli, que permaneceu após o confinamento e segue firme e forte —tanto que o capixaba participa do clipe de "Volta".

Arthur Picoli, do 'BBB21', participa do novo clipe de Projota: 'É meu brother' - Brunini/Divulgação - Brunini/Divulgação
Arthur Picoli, do 'BBB21', participa do novo clipe de Projota: 'É meu brother'
Imagem: Brunini/Divulgação

"A gente sempre se fala e tenta manter aquela relação de um se preocupar com o outro, mas também levamos a vida normalmente e temos aquela coisa de conversar mais por brincadeira. Ele se tornou um amigo desse nível, um grande amigo com quem eu sempre falo, mesmo quando estamos distantes, principalmente por causa de trabalhos e pandemia. Mas ele é meu brother e um amigo para a vida. Não tenho dúvida."

Agora, com a nova música na rua, Projota já está ansioso para o que vem por aí:

Eu estou ansioso para fazer o próximo, apesar de não ser o momento de eu entrar em estúdio ou começar a 'canetar' nada. Mas me sinto ansioso para ver o que virá depois disso. Saiu uma carga muito grande de cima de mim, era pesado e difícil de carregar. Esse álbum foi o peso saindo. Quero ver como vai ser depois, acho que o próximo vai ser algo que vem sem o peso.