PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Ecad arrecada R$ 252 milhões só com serviços de streaming

Adam Levine está entre os compositores mais tocados no Brasil - Reprodução / Internet
Adam Levine está entre os compositores mais tocados no Brasil Imagem: Reprodução / Internet
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

11/01/2022 14h04

O Ecad (Escritório Central de Arrecadação de Direitos Autorais) anunciou hoje os dados de arrecadação apenas com serviços de streaming e de música digital no ano passado (como o Spotify, Apple Music e Deezer, entre outros).

Segundo o escritório, foram R$ 252 milhões arrecadados, um crescimento de 36% em relação a 2020.

O dinheiro foi distribuído entre cerca de 130 mil autores e foram impressionantes 475 bilhões de execuções processadas de streaming de música. Os compositores não são apenas brasileiros, mas de todo o mundo, como o norte-americano Adam Levine.

Na comparação com os últimos cinco anos, o crescimento de arrecadação é de 945%.

"Já tivemos boas conquistas com as negociações feitas pelo Ecad com várias plataformas digitais que reconheceram o direito por essa remuneração. Seguiremos firmes nessa luta", disse Isabel Amorim, superintendente executiva do Ecad.