PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Funkeira manda recado para Sikêra Jr, após novo ataque aos LGBTs

A funkeira Pepita respondeu a apresentador da RedeTV que atacou o mundo LGBT - Divulgação
A funkeira Pepita respondeu a apresentador da RedeTV que atacou o mundo LGBT Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

27/06/2021 05h49

Na "Live do Orgulho", realizada ontem, a funkeira trans Pepita mandou um recado ao apresentador Sikêra Jr., da RedeTV.

Um dia antes, Sikêra atacou a campanha publicitária do Burger King (cujo tema é diversidade) e a chamou de "campanha nojenta".

"Isso é tara em nosso filhos e nossos netos (...) Vocês vão pagar muito caro. Vocês fazem isso porque não procriam. Vocês precisam de tratamento. Vocês querem que a gente aceite essa raça desgraçada", disse o apresentador.

Ele já havia chamado gays de "raça desgraçada" no ano passado, motivo pelo qual foi processado, condenado em 1ª instância, mas acabou "inocentado" pelo TJ (Tribunal de Justiça" no início de maio.

O apresentador também é acusado de racismo e misoginia em ação movida pelo Ministério Público, por um discurso de ódio feito na TV em 2018.

Família tradicional (com cachê)

Na "Live do Orgulho", foi rebatido por Pepita.

"Antes de fazer aquela bagunça gostosa, que eu amo, mas eu quero mandar um recado para um ser humano que diz que é apresentador: Seu Sikêra, a gente veio pra ficar. O respeito é uma via de mão dupla. Você me respeita e eu te respeito. Ok? Então não vem de 'mimimi' falar de família tradicional brasileira se a sua, pelo jeito, não é", bradou Pepita.

Enquanto Sikêra tem ampliado seus ataques ao mundo LGBTQIA+, seu ibope na televisão tem "murchado" a olhos vistos nos últimos tempos.

No ano passado ele chegou a beirar os 3 pontos de média de ibope, mas hoje mal passa de 1,5 ponto.

Famoso mais por ser um boquirroto futriqueiro que por qualquer "talento" como comunicador, o apresentador se coloca como bolsonarista "convicto", mas no início deste mês descobriu-se que ele ganhou R$ 120 mil de cachê do governo para elogiar as ações de Jair Bolsonaro.

Vários integrantes do movimento LGBT e jornalistas estão se mobilizando para mover um novo processo contra o apresentador da RedeTV.

Vários famosos também manifestaram asco aos comentários dele.

Na internet iniciou-se um movimento para boicotar a RedeTV (entre artistas, já que o público, propriamente dito, quase não vê a emissora. Em maio o ibope da RedeTV nas 24 horas do dia no país foi de 0,4 ponto.

O Burger King ainda não se manifestou, assim como a Rede TV. Se o fizerem, as notas serão incluídas neste texto.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops