PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Opinião: Atitude da Globo com Fausto Silva foi mesquinha

Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

18/06/2021 00h18

Assista ao vídeo em que o colunista Ricardo Feltrin analisa —e critica— a decisão da Globo de antecipar a rescisão do contrato de Fausto Silva, que só acabaria em 31 de dezembro.

Satisfeita com os resultados e elogios obtidos por Tiago Leifert, que substituiu Faustão no último domingo, a emissora tomou a decisão de "limar" o funcionário que trabalhou lá por mais de três décadas e nem lhe deu a chance de se despedir do público e da própria emissora.

A despeito de ter levado bilhões (!) de reais para os cofres da Globo, e de ter sido líder absoluto de ibope enquanto esteve no ar, Fausto Silva foi tratado como a maioria das empresas trata milhões de trabalhadores, independentemente do tempo de serviço e serviços prestados: sem consideração alguma.

A coluna apurou que muitos dirigentes da emissora ficaram revoltados com o vazamento da informação que Faustão iria para a Band no ano que vem.

A coluna procurou a Globo para saber se ele não iria mesmo mais aparecer, e a resposta foi que tudo que havia para ser dito sobre o assunto, está na nota (lacônica) enviada nesta quinta-feira ao UOL.

Leia a nota "oficial" da Globo:

"O apresentador Tiago Leifert estará à frente das tardes de domingo da TV Globo, até a estreia do novo projeto em desenvolvimento com Luciano Huck. Por razões estratégicas e internas, a Globo tomou a decisão de antecipar a saída de Fausto Silva do programa, e juntos decidiram formalizar o distrato."