PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Em 2020, brasileiros viram quase 8 mi de pornôs no Sexy Hot

Mia Linz, a atriz com mais visualizações no canal Sexy Hot - Iwi Onodera/UOL
Mia Linz, a atriz com mais visualizações no canal Sexy Hot Imagem: Iwi Onodera/UOL
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

27/12/2020 00h18

Em ano de pandemia e confinamento, o sexo "visual" foi um dos passatempos dos brasileiros, esses malandrinhos.

A coluna obteve dados exclusivos sobre o público digital do Sexy Hot, maior canal pago de filmes adultos do país.

Em 2020 cerca de 4 milhões de brasileiros viram 7,8 milhões de vídeos (de 1º de janeiro a 13 de dezembro) no site Sexy Hot.

No total, o site teve quase 25 milhões de acessos. O canal também entrou na onda das "lives" na quarentena.

Três dos vídeos mais assistidos de 2020 pertencem ao selo Sexy Hot Produções.

O líder foi "Desventuras Sexuais", que teve 231.156 mil visualizações.

Em segundo lugar ficou "Sonho de Consumo", com mais de 215 mil "views". O filme conta a história de Patrícia, uma famosa atriz pornô que queria se apaixonar e namorar.

Em terceiro ficou "Coleção de Sacanagens", estrelada pela atriz Alessandra Maia (81 mil visualizações).

No Sexy Hot a pornstar que teve mais visualizações foi Mia Linz (58 mil visualizações), seguida de Elisa Sanches (44 mil) e Fabiane Thompson (38 mil).

De acordo com os dados, os celulares (mobile) representam 78% dos acessos., seguidos de desktop (20%) e tablet (2%).

"O Sexy Hot Produções (selo próprio) tem investido cada vez mais em temáticas diferentes, com histórias mais reais e protagonistas inéditas. Estamos sempre buscando por inovações para atender a todos os gostos e expectativas", diz a diretora do Grupo Playboy do Brasil, Cinthia Fajardo.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops