PUBLICIDADE
Topo

Mesmo sem Net e Sky, SBT retoma 2º lugar em SP; Record cai 22% pós-Simba

Lorena Queiroz, de "Carinha de Anjo"; novelinha do SBT chega a abrir 3 pontos de distância da Record - Rodrigo Belentani/SBT
Lorena Queiroz, de "Carinha de Anjo"; novelinha do SBT chega a abrir 3 pontos de distância da Record Imagem: Rodrigo Belentani/SBT
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

02/08/2017 07h02Atualizada em 02/08/2017 13h09

Em uma reviravolta em relação a junho, o SBT voltou a ser vice-líder de audiência na Grande São Paulo no mês passado, deixando a Record em 3º lugar --e isso tanto na média das 24 horas do dia, como no chamado horário comercial (das 7h à 0h).

O SBT também havia obtido esse feito na média nacional (PNT), conforme esta coluna informou anteontem

Mesmo sem ter seu sinal transmitido pelas maiores operadoras em SP --Net, Sky e Claro--, a emissora de Silvio Santos atingiu 13,2 milhões de telespectadores na região, e fechou julho com média de 5,5 pontos (24 horas). Cada ponto em SP vale por 70,5 mil domicílios.

O SBT recuperou zerou as perdas de público que ocorreu por causa do corte de seu sinal, no dia 29 de março (com Record e RedeTV).

Em março, por exemplo, ainda com sinal nas operadoras em SP, o SBT registrou 5,4 pontos; no mês passado, sem elas, atingiu 5,5 pontos.

Desde março a Record perdeu cerca de 22% de seu público, sendo a emissora mais prejudicada pelo corte do sinal (que é bom dizer: foi decidido pelas TVs, e não pelas operadoras).

Em março a Record marcou 6,0 pontos, mas fechou junho com apenas 4,7.

Cabe lembrar que, na comparação de julho deste ano com julho do ano passado, o resultado do SBT não é tão vistoso: caiu cerca de 5%.

Além disso, julho, mês das férias escolares, é historicamente o melhor mês do SBT, única emissora aberta com programação infantil.

Também integrante da Simba, a RedeTV!, que já tem baixos índices, é ainda mais prejudicada sem as operadoras. Em março marcou 0,6 ponto nas 24 horas. No mês passado, 0,5 (-17%).

No período analisado, a Globo segue líder isolada e com folga, com média de 13,8 pontos --cresceu 4% desde março. A Band segue na mesma, com 1,9 pontos.

Da 7h à 0h, o SBT também se recuperou e voltou a ser vice-líder na faixa: 6,3 pontos x 6,1 da Record.
 

Leia também

RedeTV se antecipa e renova com equipe do "Encrenca" até abril de 2022 

Saí da Globo para investir em mim, diz jornalista de finanças pessoais

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL