PUBLICIDADE
Topo

Ex-empregada acusa Fábio Jr. de falta de pagamentos; assessoria dele nega

Fabio Jr. depõe em Tribunal na Barra Funda sobre ação trabalhista - Arquivo pessoal
Fabio Jr. depõe em Tribunal na Barra Funda sobre ação trabalhista Imagem: Arquivo pessoal
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

07/12/2016 12h12Atualizada em 08/12/2016 10h02

A rotina do fórum trabalhista localizado na Barra Funda foi alterada ontem à tarde com a presença de uma estrela da música brasileira: o cantor Fábio Jr. teve de comparecer diante de um juiz para responder sobre ação movida por uma empregada que trabalhava na casa de sua mãe, dona Nilva, e que agora o processa por falta de pagamentos.

A ação é movida pela doméstica MRS, que cuidava da mãe do cantor, dona Nilva, que morreu no ano passado aos 85 anos. MRS acusa o cantor de tê-la deixado sem pagamentos.

O valor exigido pela ex-empregada no processo é de exatos R$ 53.714,40.

MRS diz que nos meses anteriores à morte de dona Nilva, o cantor parou de pagá-la. O processo ainda está em andamento.

A assessoria do cantor, porém, nega qualquer irregularidade. Ela informou ao UOL que MRS nunca morou com Fábio, e sim na casa da mãe dele.

"Não era e nunca foi o Fábio quem a pagava. E ela não conseguiu provar nada do que está exigindo", afirmou a assessoria à coluna.

Fabio Corrêa Ayrosa Galvão, mais conhecido como Fábio Jr., 63 anos, chegou ao fórum por volta das 13h45 de ontem e deixou o local às 15h, em meio a grande tietagem de funcionários e outras pessoas presentes, que queriam fazer selfies com ele.

@feltrinoficial

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL