PUBLICIDADE
Topo

Anitta diz que nunca usou lei Rouanet e rejeitou desvio de verba pública

Colaboração para Splash, de Pernambuco

05/06/2022 22h43Atualizada em 06/06/2022 13h16

A cantora Anitta, 29, disse que não usou a lei Rouanet e que já recebeu propostas de desvio de verba. Em entrevista ao "Fantástico", deste domingo, ela entrou nos temas que têm causado polêmica nas redes sociais.

"Meu irmão é quem cuida para mim das coisas. Eu liguei para o meu irmão [depois dos comentários do Zé Neto] e para o meu outro sócio Daniel e falei: 'Gente, eu já usei essa lei, porque eu nem lembro'. Ele falou: "Não"", disse Anitta.

A gente que é da música sempre soube que isso existia. Eu já recebi propostas, eu e meu irmão. 'Você cobra tanto, aí eu vou e pego um pedaço.' Eu falei 'não'. Aí eles falaram, não, se você pegar daqui, aí você declara que recebeu tanto e eu falei não. Meu cachê é esse. Quer assim? Bem. Se não, não. Anitta

"Como a gente começou a nossa empresa do nada, a gente tá sempre contratando auditoria, com medo de fazer algo errado por falta de conhecimento", completou.

"Achei que eu estava só me divertindo com meus amigos", brincou a cantora, se referindo a tatuagem.

Antes da entrevista ir ao ar, a cantora usou suas redes sociais para dizer que não tinha nada contra sertanejos e defendendo investigações sobre a corrupção de forma geral.

O debate a respeito das verbas públicas usadas para contratações de shows de artistas começou após uma indireta do sertanejo Zé Neto.

O cantor atacou Anitta por sua tatuagem íntima e dizer que ele e outros cantores sertanejos "não dependemos da Lei Rouanet", uma crise se instaurou entre os artistas do gênero, como foi relatado por Fefito, colunista de Splash.

Com a repercussão, muito começou a se comentar sobre o uso de verbas públicas em shows sertanejos, até que, em 25 de maio, o MPRR (Ministério Público do Estado de Roraima) abriu investigação sobre a contratação do cantor Gusttavo Lima na cidade de São Luiz (RR), com cachê fixado em R$ 800 mil, como foi reportado por Splash.

Segundo o colunista de Splash Fefito, a fala de Zé Neto abriu uma "Caixa de Pandora": "De tanto falar da Lei Rouanet, agora revelou-se que boa parte dos shows realizados pelo Brasil teriam sido pagos com dinheiro público, muitas vezes sem licitação".

O jornalista ainda reportou que o cantor tem lidado com uma crise nos bastidores, com os colegas irritados com ele".