PUBLICIDADE
Topo

Agora preso, suspeito de matar ator em 2019 tinha 4 passagens pela polícia

O comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, chegou ao local armado e atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa - Reprodução/Instagram
O comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, chegou ao local armado e atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa Imagem: Reprodução/Instagram

De Splash, em São Paulo

16/05/2022 17h34

Paulo Cupertino, preso hoje como o principal suspeito de matar o ator Rafael Miguel e os pais em 2019, no bairro de Pedreira, na zona sul de São Paulo, já teve quatro passagens pela polícia, de acordo com informação da 6ª Delegacia Seccional de Polícia Regional de Santo Amaro divulgadas na época do crime.

São elas: roubo a banco (1993), furto, lesão corporal e ameaça (2005) e ocorrência de fuga.

O ator Rafael Miguel, 22 anos, que interpretou Paçoca na novela "Chiquititas", do SBT e seus pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, Miriam Selma Miguel, de 50, foram assassinados no dia 9 de junho. O ator também ficou famoso por um comercial de TV, gravado na infância, em que pedia para a mãe comprar brócolis.

Segundo o boletim de ocorrência, Paulo Cupertino era contra o namoro da filha, Isabela Tibcherani, com o ator.

Acompanhado pelos pais, o jovem de 22 anos teria ido até a casa da namorada para conversar sobre o namoro. "O comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, chegou ao local armado e atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa. As vítimas morreram do local", dizia o boletim.

O caso, registrado como homicídio consumado, vem sido investigado pelo 98º Distrito Policial (Jardim Miriam).