PUBLICIDADE
Topo

União estável, pensão e mais: as decisões da Justiça para a viúva de Gugu

Rose Miriam chora em velório de Gugu - Manuela Scarpa e Marcos Ribas/Brazil News
Rose Miriam chora em velório de Gugu Imagem: Manuela Scarpa e Marcos Ribas/Brazil News

De Splash, em São Paulo

26/10/2021 04h00

Ontem, o Tribunal de Justiça de São Paulo rejeitou o pedido de pensão alimentícia de R$ 100 mil mensais feito por Rose Miriam Souza di Matteo, ex-companheira e mãe dos três filhos de Gugu Liberato, ao espólio do apresentador, que morreu em novembro de 2019.

A decisão, à qual Splash teve acesso, determinou também que a médica receba o valor de US$ 10 mil (cerca de R$ 56 mil) por mês. Desde a morte de Gugu, Rose Miriam luta pelo reconhecimento da união estável com ele e, de lá para cá, já houve algumas decisões judiciais. Confira:

Pedido de união estável

Cerca de um mês após a morte de Gugu, Rose Miriam afirmou em entrevista a Mônica Bergamo que entraria na Justiça em busca do reconhecimento de sua união com o apresentador, que durou 20 anos, mas nunca foi oficializada com um casamento. O testamento de Gugu deixou 75% da herança — avaliada em quase R$ 1 bilhão — para seus três filhos e os 25% restantes para seus cinco sobrinhos.

Em entrevista ao "Fantástico" (TV Globo), Maria do Céu, mãe de Gugu Liberato, garantiu que o filho nunca teve um relacionamento com Rose Miriam . "Nunca tiveram nada um com o outro", disse. "Isso eu afirmo porque sei."

A ação segue em segredo de justiça.

Pensão de R$ 100 mil

Em janeiro de 2020, o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que Rose Miriam recebesse uma pensão de R$ 100 mil por mês. A decisão, no entanto, foi revogada no mês seguinte. A médica deveria receber apenas o valor de R$ 42 mil, estipulado para uso com os filhos e com a casa.

Irmão de Rose Miriam teve de deixar mansão

Em fevereiro do ano passado, a Justiça brasileira deu parecer favorável para que a Justiça norte-americana expulsasse Gianfrancesco Di Matteo, irmão de Rose Miriam, da mansão de Gugu, localizada em Orlando (EUA).

"Nelson Wilians, advogado da viúva Rose Miriam, informa que, para evitar discussões desnecessárias e que fogem da busca do reconhecimento de sua união estável com Gugu Liberato, instruiu Gianfrancesco Di Matteo a encontrar um apartamento e sair da casa da irmã, mesmo estando lá a convite dela. Ele, porém, deve permanecer em Orlando a apoiando, conforme desejo de sua irmã", disse a assessoria de Rose Miriam ao UOL na época.

Gianfrancesco Di Matteo, irmão de Rose Miriam, mãe dos filhos de Gugu Liberato - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Gianfrancesco Di Matteo, irmão de Rose Miriam, mãe dos filhos de Gugu Liberato
Imagem: Reprodução/TV Globo

O primogênito de Gugu, João Augusto, tomou a iniciativa de procurar a Justiça, tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, para expulsar o tio. Em entrevista ao programa "Fantástico", o advogado da família do apresentador detalhou o comportamento de Gianfrancesco dentro da mansão.

"Enterraram Gugu. No dia seguinte, este cidadão mudou-se para a casa de Rose e foi dormir no quarto do Gugu. Isto gerou no João e nas meninas um incômodo muito grande, para não dizer uma revolta", afirmou o advogado Dilermando Cigagna Júnior.

10 mil dólares

Ainda em fevereiro de 2020, a assessoria da família de Gugu afirmou que Rose recebia a pensão de 10 mil dólares para as despesas de casa. "Todos têm seguro de saúde com ampla cobertura nos Estados Unidos e no Brasil, e João, Marina e Sofia recebem mesada, seguindo uma tradição do Gugu em incentivar os filhos a administrarem suas despesas", dizia a nota.

A defesa de Rose Miriam, por sua vez, afirmou que o valor ainda não havia sido pago. Em uma tréplica, os advogados que representam o espólio de Gugu garantiram que o pagamento de 10 mil dólares estava sendo realizado.