PUBLICIDADE
Topo

Quem é o ex-Pentágono que contará 'detalhes chocantes' sobre OVNIs em livro

Reprodução
Imagem: Reprodução

De Splash, em São Paulo

22/09/2021 04h00

Luis Elizondo chefiou os esforços do Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais do Pentágono para estudar OVNIs em todo o mundo. Agora, ele promete contar todos os detalhes — que definiu como "chocantes" — do que sabe e viu durante a época na qual trabalhou para o governo dos Estados Unidos.

O ex-Pentágono assinou um contrato com a HarperCollins após ser desejado por diversas editorias. O motivo é óbvio e dá para entender essa "guerra fria" entre as companhias para adquirir os direitos da obra.

O livro de memórias, que ainda não tem data de lançamento, "promete revelar detalhes chocantes nunca antes compartilhados sobre o que Elizondo aprendeu sobre OVNIs e as profundas implicações para a humanidade, aumentando o que já é um tema quente globalmente", salientou o THR.

O povo americano agora sabe uma pequena parte do que eu e meus colegas do Pentágono sabemos faz tempo: que esses fenômenos aéreos não identificados não são tecnologia secreta dos EUA, que não parecem pertencer a nenhum aliado ou adversário conhecido e que nossos serviços de inteligência ainda não identificaram uma explicação terrestre para esses veículos extraordinários. Esta conversa está apenas começando Luís Elizondo

Luis Elizondo trabalhou no Pentágono e vai lançar livro sobre OVNIs - Reprodução - Reprodução
Luis Elizondo trabalhou no Pentágono e vai lançar livro sobre OVNIs
Imagem: Reprodução

Em maio, Elizondo participou do consagrado programa de entrevistas "60 Minutos", da CBS, o que rendeu 10 milhões de visualizações apenas no YouTube e esquentou o assunto. No programa, deu detalhes sobre o relatório que seria entregue pelo Pentágono sobre OVNIs.

O tal documento, que virou publico em junho, se concentrou em 143 avistamentos por pilotos militares feitos desde 2004 de objetos que pareciam desafiar a classificação tradicional e alguns dos quais pareciam violar as leis da física também

O relatório ofereceu cinco conclusões possíveis sobre quais objetos poderiam ser que iam — desde pássaros e sacos plásticos até tecnologia ultrassecreta de adversários dos EUA, como a Rússia e a China, para chegar ao temido "outros". O Pentágono não descartou completamente a possibilidade de que alguns objetos podem ser alienígenas.

Estamos bastante convencidos de que estamos lidando com uma tecnologia que é 'multigeracional', várias gerações à frente do que consideramos tecnologia de próxima geração, então o que consideraríamos além da tecnologia de próxima geração. Algo que pode estar entre 50 a 1.000 anos à nossa frente. Na verdade, é por isso que precisamos de um apoio muito maior do governo, porque no final do dia não sabemos com o que estamos lidando. E, francamente, todas as opções devem estar sobre a mesa até que não estejam mais Luis Elizondo

E não foi apenas Elizondo que abordou o assunto. O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama deu sua opinião sobre os OVNIs e foi muito sincero em entrevista em maio ao "The Late Late Show".

O que é verdade, e estou falando sério aqui, é que existem gravações e registros de objetos nos céus que não sabemos exatamente o que são. Não podemos explicar como eles se moveram, sua trajetória. Eles não tinham um padrão facilmente explicável Barack Obama

Quem é Luis Elizondo?

OVNIs - Getty Images - Getty Images
OVNIs
Imagem: Getty Images

Luís Elizondo atuou por nove anos no Pentágono como chefe do Programa de Identificação de Ameaças Aerospaciais Avançadas, além de servir o Exército por duas décadas, executando operações de inteligência militar no Afeganistão, na América do Sul e no Acampamento Sete da Baía de Guantánamo.

Em papo com a Popular Mechanics, ele contou que lidou com golpes de estado, terrorismo no mercado negro, cartéis de drogas violentos e "todo esse tipo de coisa". Porém, ele ficaria conhecido mundialmente em 2017, quando renunciou ao cargo e foi o responsável por divulgar para a imprensa os famosos "vídeos de OVNIs do Pentágono".

Lembra-se desse caso (veja abaixo o vídeo)? Segundo Elizondo, o vazamento foi uma forma de protesto contra o sigilo do governo e a oposição à investigação dos fenômenos espaciais — em outras palavras: o governo sabe de muito e fala pouco. Depois de dois anos, o serviço de segurança do governo dos Estados Unidos confirmou a veracidade das imagens.

Os vídeos mostram pilotos da Marinha dos Estados Unidos perseguindo objetos voadores não identificados, filmados com câmeras de infravermelho, que se moviam em velocidade hipersônica, a milhares de pés acima da Terra, sem asas, motores ou sinais visíveis de propulsão. Duas das filmagens são de janeiro de 2015 e a outra de novembro de 2004.

Em 2017, Elizondo ainda se juntou ao "To the Stars Academy of Arts and Sciences", grupo fundado por Tom Delonge, ex-integrante do Blink-182, para divulgar materiais sobre alienígenas e possíveis avistamentos — ele saiu depois de três anos por acreditar que o foco estava mais no "entretenimento".

Recentemente, o ex-Pentágono participou da série "Unidentified: Inside America's UFO Investigation", do History Channel.