PUBLICIDADE
Topo

André Ceccato tinha filme prestes a estrear e ansiava pelo fim da pandemia

André Ceccato trabalhou em produções da TV Globo; ator tinha 61 anos
André Ceccato trabalhou em produções da TV Globo; ator tinha 61 anos
Reprodução/Instagram

Daniel Palomares

De Splash, em São Paulo

27/07/2021 13h12

O ator André Ceccato morreu na segunda-feira aos 61 anos em sua casa, em São Paulo. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas a informação foi confirmada pelo também ator Sergio Guizé, com quem tinha uma grande amizade.

Meu amigo André Ceccato morreu, fiquei sabendo que foi de tristeza. Estamos sem teatro há um tempão, isso tem um peso, ainda mais para pessoas especiais como ele.

Sergio Guizé

Continua depois da publicidade

Dos palcos às telas

André se formou na Escola de Artes Dramáticas da USP em 1984 e começou sua carreira no teatro, antes de estrear no cinema. Ainda nos anos 1980, participou dos longas "O País dos Tenentes" (1987) e "Kuarup" (1989).

Foi somente nos anos 2000, porém, que André conquistou seu papel de maior projeção. Após participar de "Bicho de Sete Cabeças" (2000), coube ao ator o papel de Barba em "Carandiru" (2003).

No filme, Barba começa uma briga com outro detento e, a confusão armada pelos dois propicia a rebelião que culminou no massacre que resutou na morte de 111 presos.

Na TV

André voltou a interpretar Barba na série derivada de "Carandiru", "Carandiru, Outras Histórias", exibida em 2005, na Globo. Ele também participou dos seriados "Força-Tarefa" e "A Cura" entre 2010 e 2011 na emissora.

Continua depois da publicidade
rthrthtyh - Reprodução/YouTube - Reprodução/YouTube
André Ceccato atuou no filme "Carandiru" e em série sobre o longa
Imagem: Reprodução/YouTube

Planos para o futuro

Seu mais recente de filme, "O Palhaço, Deserto" de Patrícia Lobo tem estreia marcada para o próximo mês. O longa conta a história de um palhaço que, após 40 anos na profissão, enfrenta seu primeiro dia aposentado da função.

Além do longa, André se preparava para a série "O mal secreto" que faria ao lado do amigo Sergio Guizé. O ator global lamentou a morte do colega e contou que ele estava animado para voltar aos palcos e gravações após o período paralisado na pandemia.

Ele estava felizão com os novos projetos e falava: 'Guizé, quando essa pandemia passar vai cair trabalho no nosso colo que nem saco de batata, as pessoas vão precisar ainda mais de arte'. Parabéns, você deve estar muito bem, alegre como sempre, mas essa sua força toda vai fazer falta

Sergio Guizé

Continua depois da publicidade