PUBLICIDADE
Topo

Protocolos de saúde deixaram estúdios parecidos com Chernobyl, diz Hassum

De Splash, em São Paulo

12/04/2021 14h48

No UOL Debate de hoje, que trouxe uma conversa sobre a importância do humor na pandemia, Leandro Hassum contou como se assustou com os protocolos de saúde quando voltou a participar de gravações em estúdios.

"Quando você vai fazer as gravações com os protocolos, você se sente em Chernobyl. Meu Deus, todo mundo com aquela roupa branca. É assustador, te dá um pânico. Aquele deserto, todas as lojas fechadas, todo mundo de máscara... Que mundo é esse? É uma Chernobyl", afirmou o humorista.

Hassum, que já tem uma carreira consolidada e o carinho do público brasileiro, estranhou até o fato de não ser mais reconhecido nas ruas por causa do uso de máscaras. Porém, ele deixou claro que toda essa adaptação foi necessária para que o trabalho de artistas e a vida da população pudessem seguir da forma mais segura possível.

"Dá um pânico, dá um terror, mas você vai entendendo até isso virar parte do seu dia a dia: põe a máscara para sair, passa álcool em gel, não aperta mais as mãos das pessoas... Há quantos anos eu não sei mais o que é andar na rua sem ser parado! É um primeiro momento de muito susto, mas nós podemos continuar fazendo, somos uma resistência", afirmou.

O debate mediado por Chico Barney, colunista de Splash, contou também com a participação de Christian Machado, diretor de conteúdo do Multishow, e dos humoristas Isabelle Marques e Mauricio Manfrini.