PUBLICIDADE
Topo

'Brasil é a Lurdes, mãe que cria seus filhos sozinha', diz Manuela Dias

Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe" - Divulgação/Globo
Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe" Imagem: Divulgação/Globo

Mari Monts

De Splash, em São Paulo

01/03/2021 04h00

"Amor de Mãe" finalmente volta hoje para a tela da Globo após quase um ano paralisada por causa da pandemia do coronavírus. Nas próximas duas semanas, a novela fará uma recapitulação dos momentos mais importantes da primeira fase. E só depois do dia 15 de março entram os capítulos inéditos.

Em entrevista, a autora Manuela Dias comemorou a retomada da trama e aproveitou para exaltar a importância de Lurdes, papel de Regina Casé, uma nordestina que mora na periferia do Rio e cuida de seus filhos sozinha, como personagem central da história:

O Brasil é a Lurdes. É a mãe solteira que cria seus filhos sozinha. Colocar essa protagonista, e não uma mocinha que quer casar, nenhum demérito. Mas dar importância para essa mulher, a ponto dela ser nossa protagonista e não ser a pessoa do fundo levando a criança, isso incentiva e alimenta uma empatia nas nossas vidas.

Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe" - Divulgação/Globo - Divulgação/Globo
Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe"
Imagem: Divulgação/Globo

Além disso, Manuela contou que decidiu inserir a pandemia na trama porque a novela se trata de vida real, mas não foi fácil, a autora teve de mexer no roteiro e no destino de todos os personagens.

Pensava como cada personagem ia reagir a essa realidade. O roteiro está sempre se adaptando, mas a pandemia era uma imposição muito complexa. Os personagens vão se adaptar à pandemia, e a força do destino vai encontrar seus caminhos. Além de tentar ficar vivo, a gente também tentou realizar os sonhos pessoais. A Lurdes continuará na busca por Domênico.

Danilo/Domênico (Chay Suede) é abraçado por Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe" - Reprodução/Globo - Reprodução/Globo
Danilo/Domênico (Chay Suede) é abraçado por Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe"
Imagem: Reprodução/Globo

Cadê o Domênico?

Por falar no enredo principal da trama, Manuela disse que se sentiu preocupada: "Tudo o que a novela não pedia era o isolamento. Imagina a mãe procurando um filho, como faz para procurar dentro de casa?". Mas a autora deu seu jeito e também disse que há um incentivo nas cenas para seguir os protocolos indicados pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Regina Casé aproveitou o gancho para falar sobre a construção da história de sua personagem no contexto da pandemia, enquanto ainda vivemos essa realidade:

Experimentamos essas coisas que não conhecíamos e levamos diretamente para a ficção. Acho que vai resultar numa coisa demasiadamente humana. Conseguimos fazer amor no meio da lama. Essa novela teve um papel importantíssimo.

Camila (Jéssica Ellen) e Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe"  - Reprodução/Globo - Reprodução/Globo
Camila (Jéssica Ellen) e Lurdes (Regina Casé) em "Amor de Mãe"
Imagem: Reprodução/Globo

O que esperar do fim

Taís Araújo adiantou que Vitória mudará de comportamento, e disse que se surpreendeu muito com o destino de sua personagem na novela: "Estava tudo certo, ela começou a novela com nenhum filho e terminou com três, achei que a história já estava completa. Mas não".

Já Adriana Esteves conta que Thelma vem ainda mais malvada nesta última fase da novela, pronta para tudo a fim de esconder que Danilo (Chay Suede) é Domênico, filho da sua "amiga" Lurdes (Regina Casé). Mas surpreendeu ao dizer que o desfecho de Thelma até a emociona:

Era o que eu imaginava, fiquei bem satisfeita. Ela não é só doida e vilã. É assim também, mas não só.

Vitória (Taís Araujo), Lurdes (Regina Casé) e Thelma (Adriana Esteves) - Divulgação/Globo - Divulgação/Globo
Vitória (Taís Araujo), Lurdes (Regina Casé) e Thelma (Adriana Esteves)
Imagem: Divulgação/Globo

O personagem de Chay Suede, Danilo, terminou a primeira parte da novela com a informação de que é filho adotivo de Thelma, mas ainda não sabe que é o tão procurado Domênico. Sobre o fim da trama, Chay disse:

Os caminhos que o Danilo/Domênico percorre são loucos. [A autora] Manuela Dias conseguiu colocar emoções em muitos lugares.