PUBLICIDADE
Topo

Nova tendência? Sexy Hot usa realidade aumentada para promover filme pornô

Prêmio Sexy Hot 2018 - Mia Linz
Prêmio Sexy Hot 2018 - Mia Linz
Iwi Onodera/UOL

Guilherme Lucio da Rocha

De Splash, em São Paulo

10/02/2021 04h00

Durante a quarentena, o Sexy Hot vem servindo com uma espécie de mão amiga para quem vive em isolamento. O site de entretenimento adulto até ofereceu, por um breve período, conteúdos gratuitos na sua plataforma.

Em 2021, o canal passou a oferecer o recurso da realidade aumentada para tornar a experiência de um filme pornô ainda mais... real.

Continua depois da publicidade

É isso mesmo que você leu.

Para divulgar uma das suas produções, o Sexy Hot deu um jeito de "projetar" os atores Matheus Castro e Mia Linz, protagonistas de "Oi, Sumido" (não confundir com o programa de nostalgia de Splash!), em qualquer lugar. Na cama, na sala, na cozinha, ou até numa casinha de sapê.

A realidade aumentada ou RA, como é chamada, ganhou fama em outros segmentos, virando febre com o jogo "Pokémon Go", por exemplo. O recurso não é bem uma "novidade" na indústria pornô e alguns sites oferecem o serviço há anos.

Para explicar como funciona a estratégia do Sexy Hot na prática, saí a campo —ou melhor, fui ao serviço de streaming— e divido com você a minha experiência.

Continua depois da publicidade

Como chegar lá

Para acessar o conteúdo imersivo, é só entrar no site oficial criado para promoção do filme. Lá, você vai receber uma pequena apresentação dos atores e um "passo a passo" de como projetar a imagem de um deles no conforto da sua casa.

Tira o celular, bota a câmera traseira

Entrei no site, escolhi um dos dois astros e fui direcionado para câmera do meu celular. Chegamos ao próximo passo.

É importante destacar que é preciso de um ambiente iluminado para conseguir uma boa experiência. Portanto, se você é daqueles que gosta do breu para ter mais intimidade, talvez isso seja um empecilho para a brincadeira.

Eu estava na sala da minha casa, que é bem iluminada, usando um iPhone 11.

Reprodução - Reprodução
Print do site
Imagem: Reprodução

A experiência foi relativamente simples, não demandou muita engenharia mental e rapidamente um dos escolhidos já estava representado na minha frente, pela tela do meu celular, como se estivesse comigo na sala da minha casa.

Continua depois da publicidade

Hora do show

Pronto. Primeiro selecionei a atriz Mia Linz, depois Matheus Castro --só é possível escolher um de cada vez.

Os dois apareceram quase peladões. O rapaz só de sunga vermelha e a moça apenas de calcinha da mesma cor.

A realidade era aumentada, mas nem tanto. A versão virtual dos atores tem traços similares aos dos personagens do jogo "The Sims", que tem como principal chamariz o fato de emular a vida real.

Durante os cerca de cinco minutos que observei ambos na tela do meu celular, foi difícil segurar o riso.

Reprodução - Reprodução
O ator Matheus Castro na sala da minha casa
Imagem: Reprodução

Enquanto são projetados, eles rebolam e se acariciam, quase tentando seduzir quem está do outro lado da tela.

Qual o saldo?

A intenção do Sexy Hot foi promover o filme "Oi, Sumido", mas a projeção não entrega muita coisa da produção —é mesmo quase como um Pokémon Go com atores pornôs no lugar de um Bulbassauro.

Continua depois da publicidade

É sexy? Não muito. Confesso que a experiência me deixou mais com medo do rumo que a humanidade vem tomando do que com vontade de tacar streaming nas lendas.