PUBLICIDADE
Topo

De cabelo curto, Maria Rita faz 1º show em casa de espetáculos na pandemia

Maria Rita em show no Vivo Rio para 600 pessoas - ROBERTO FILHO/BRAZIL NEWS
Maria Rita em show no Vivo Rio para 600 pessoas Imagem: ROBERTO FILHO/BRAZIL NEWS

De Splash, em São Paulo

17/10/2020 13h31Atualizada em 18/10/2020 12h37

A cantora Maria Rita, de 43 anos, fez ontem seu primeiro show em uma casa de espetáculos durante a pandemia. Depois de duas apresentações em drive-in em São Paulo, ela marcou a reabertura do Vivo Rio, na capital fluminense, com um show para 660 pessoas.

Antes da apresentação, a cantora admitiu sua ansiedade. "Palco assim, com casa fechada, formação de público diferente, ainda não. Estou com frio na barriga. Só aceitei porque o Vivo Rio me garantiu uma série de cuidados", afirmou Maria Rita ao Globo.

Maria Rita faz show no Vivo Rio

Os ingressos foram vendidos apenas pela internet e as mesas só foram disponibilizadas em formato de compra única, para evitar acomodação de grupos diferentes. Todos os espectadores tiveram sua temperatura medida na entrada e usaram máscara o tempo inteiro.

A cantora decidiu aceitar a proposta de cantar na reabertura do Vivo Rio pensando em sua saúde mental e no lado financeiro, além da sua equipe.

"Minha vida não está resolvida. Tenho planos, sonhos e inquietações, e responsabilidade para com meu público e meus colegas, de sinalizar para o mercado que não acabou, que estamos nos movimentando, que temos como viver", defendeu.

Repertório

Maria Rita cantou o show "Samba de Maria", que conta com canções suas, mas também com sucessos de outros cantores, como Beth Carvalho e Arlindo Cruz.

O destaque fica para "O bêbado e a equilibrista", hino composto por Aldir Blanc — que faleceu em maio vítima da covid-19 — e João Bosco, e eternizado na voz da mãe da cantora, Elis Regina.

"É necessário cantar uma mensagem como essa, manter o nome do Aldir rolando na boca da molecada, meu público é muito mais novo do que a galera imagina. A gente se encontra num momento onde essa música se torna relevante mais uma vez", declarou Maria Rita.