PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Demitida, repórter diz que TV Vanguarda a afastou por estar "acima do peso"

A repórter Marcela Mesquita em 2016, um ano antes de ser afastada do vídeo, segundo seu relato, por estar "acima do peso"  - Reprodução
A repórter Marcela Mesquita em 2016, um ano antes de ser afastada do vídeo, segundo seu relato, por estar "acima do peso" Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

10/05/2021 17h02

A jornalista Marcela Mesquita foi demitida nesta segunda-feira (10) da TV Vanguarda, afiliada da Globo em São Jose dos Campos, após 12 anos na empresa. Ela recebeu a notícia ao retornar ao trabalho após o período de licença-maternidade.

Ao relatar a má notícia em seu perfil no Instagram, Marcela agradeceu o apoio de colegas e espectadores durante o período em que ficou trabalhando internamente, como editora, após ter sido afastada do vídeo, segundo o seu relato, por estar "acima do peso".

"Agradeço pela parceria e, principalmente, por terem me dado a mão quando tiraram o meu chão. Quando fui afastada da reportagem por estar acima do peso, foram os meus amigos que não me deixaram cair. Os de lá e os de cá. Vocês que acompanham o meu trabalho também me ajudaram nessa caminhada mandando mensagens de carinho e mesmo não me vendo na TV, continuaram comigo. Obrigada!!!"

Em conversa com o UOL, Marcela disse que foi afastada do vídeo em outubro de 2017 e só retornou no início de 2020. "Fiquei quase dois anos e meio na geladeira", diz. "Na época, fui informada pela chefe de redação, Terezinha Almeida, que a direção tinha decidido me afastar porque eu estava 'fora do padrão', 'acima do peso'. Foram esses os termos que usaram".

A jornalista diz que procurou ajuda de psiquiatra, psicólogo e nutricionista. A certa altura, pediu para voltar ao vídeo, mas não conseguiu. "Me falaram que não estava pronta". Só em março de 2020, foi autorizada. "Minha chefe disse que conversou com o Boni e eu iria voltar". Marcela afirma que emagreceu mais de 15 quilos no período.

A TV Vanguarda é de propriedade da família de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Em março de 2019, a jornalista Michelle Sampaio tornou público o seu desligamento do canal, onde atuou como repórter e apresentadora por mais de 16 anos, e citou a mesma questão levantada por Marcela.

Michelle Sampaio - Reprodução/TVVanguarda - Reprodução/TVVanguarda
Michelle Sampaio
Imagem: Reprodução/TVVanguarda

Numa mensagem publicada no Instagram e em contato com a coluna, na época, Michelle associou o afastamento à dificuldade que teve de emagrecer após uma gravidez. "Fui informada pela diretora de jornalismo que a emissora optou pelo meu desligamento por eu não ter atingido o objetivo, que era emagrecer", contou ela, por telefone, ao UOL. "Meu talento não tem relação com meu peso".

Na ocasião, citei o caso de Marcela. Escrevi então:

Segundo relatos de funcionários, o caso de Michelle não é o único. Em 2017, a repórter Marcela Mesquita teria sido impedida de aparecer no vídeo pelo mesmo motivo - estava acima do peso. "Foi igual aconteceu comigo", confirma Michelle."

Após a publicação daquele texto, Micheli Diniz, jornalista da TV Vanguarda entre 1998 e 2003, publicou em seu perfil no Facebook, um relato que contava outra história semelhante. "O caso da jornalista Michelle Sampaio não é um fato isolado. Digo isto porque vivi há 15 anos a mesma situação. Na mesma emissora, com as mesmas pessoas", relatou.

"Na época eu tinha 26 anos, 2 filhos, 5 anos de TV e não tive a dimensão do impacto que aquela condição havia causado em minha carreira. Sim. Houve uma condição. 'Pra você voltar à bancada do jornal, você tem 30 dias para emagrecer'. Fui deslocada para reportagem de rua", escreveu Micheli Diniz.

Procurei a jornalista Terezinha Almeida, da TV Vanguarda, mas não consegui falar com ela até o momento. Também procurei a Globo, mas ainda não recebi nenhuma resposta.

Em 2019, a emissora falou em nome da afiliada, negando que Michelle Sampaio tivesse sido demitida por dificuldades para emagrecer, como ela relatou. "Tal conduta é incompatível com a política de respeito absoluto a seus profissionais adotada pela TV Globo e pela TV Vanguarda", disse a nota.