PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Filha de Beth Carvalho pede a Bial que entreviste Lula e Globo corta frase

Luana Carvalho dá entrevista a Pedro Bial em programa em homenagem à cantora Beth Carvalho - Reprodução
Luana Carvalho dá entrevista a Pedro Bial em programa em homenagem à cantora Beth Carvalho Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

07/05/2021 12h19Atualizada em 07/05/2021 21h57

A entrevista do "Conversa com Bial" com Luana Carvalho, exibida na noite de quinta-feira (06), chamou a atenção por um trecho que não foi ao ar. O programa, que também contou com a participação de Dudu Nobre, foi uma homenagem a Beth Carvalho (1946-2019), mãe de Luana, que faria 75 anos no dia 5 de maio.

Ao final da entrevista, gravada no último dia 29, Luana disse a Bial que a homenagem foi linda, e que "seria legal se essa homenagem se estendesse a uma entrevista com Lula, sem polígrafo".

O comentário de Luana fez referência a uma frase dita por Bial no programa "Manhattan Connection", da TV Cultura, em abril. Questionado por Lucas Mendes, ele disse que só entrevistaria Lula ao vivo se pudesse contar com um detector de mentiras (polígrafo) durante a conversa.

"O Lula já até disse que gostaria de fazer o programa comigo, mas tinha que ser ao vivo. Pode até ser ao vivo, mas teria que ter um polígrafo acompanhando todas as falas dele", disse Bial na TV Cultura.

Segundo a cantora e compositora, Bial reagiu bem à provocação, dizendo que quer fazer a entrevista. Encerrada a gravação, Bial agradeceu a Luana pela menção a Lula. "Que ele te ouça e venha", disse ele, segundo o relato da cantora.

Horas antes de a entrevista ir ao ar, porém, Luana foi avisada que o trecho seria cortado. A explicação que recebeu foi que a menção feita por ela poderia atrapalhar o esforço para conseguir a entrevista com Lula.

"Não faz sentido. Só estava reforçando", disse Luana ao UOL. "A sensação de censura é muito ruim".

Cantora com posições políticas muito claras, de esquerda, Beth Carvalho era brizolista, mas simpática a Lula. "Foi uma mulher que se arriscou, nunca escondeu suas posições políticas", diz Luana.

"Respeito muito o Bial. Ele tem posições que vão de encontro às da minha mãe. Mas quando me chamaram, entendi que o espaço estava aberto para eu falar".

Em nota enviada à coluna, a Globo diz que "não houve qualquer censura a Luana Carvalho no programa exibido ontem". A emissora confirma o relato feito pela cantora. Veja abaixo:

"Durante o papo no Conversa com Bial, ao final da entrevista, Luana Carvalho manifestou o desejo de que Pedro Bial entrevistasse o presidente Lula. A resposta do apresentador foi de que existia não só a vontade, mas uma negociação em andamento para que a entrevista fosse realizada. Após a entrevista, o programa teve o cuidado de entrar em contato com Luana para explicar que não iria incluir o trecho citado acima, pois não queria antecipar a informação sobre a negociação e, caso o convite fosse aceito, a comunicação para o público deveria ser feita pelo próprio programa.

A gravação da linda homenagem a Beth Carvalho durou exatamente 62 minutos e é natural que o material passe por um processo de edição para se adequar ao tempo de exibição. Não houve, porém, qualquer censura à Luana Carvalho no programa exibido ontem. A menção ao posicionamento político da entrevistada, inclusive, foi exibido em outros momentos, mais precisamente no minuto 9:50 da entrevista."

Em seu perfil nos Instagram, Luana falou também a respeito do ocorrido: