PUBLICIDADE
Topo

Leandro Carneiro

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Galvão se irrita com transmissão do futebol nos Jogos Olímpicos e tem razão

Irritação de Galvão Bueno faz todo sentido - Reprodução/TV Globo
Irritação de Galvão Bueno faz todo sentido Imagem: Reprodução/TV Globo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Leandro Carneiro

Editor de Splash, viciado por qualquer tipo de reality show, inclusive aqueles que os famosos vivem na vida real. Jornalista há mais de 10 anos e palpiteiro desde sempre. Se o assunto for esporte entro em campo também.

Colunista do UOL

24/07/2021 09h56

Começar o dia ouvindo o Galvão Bueno transmitindo jogo da seleção brasileira deveria ser patrimônio histórico do Brasil. Foi assim no empate do Brasil por 3 a 3 contra a Holanda. Mas o que chamou a atenção hoje foi a corneta do narrador com as gerações de imagens do duelo, com toda razão.

Galvão Bueno perdeu o segundo gol da Holanda, quando a seleção europeia abriu 2 a 1 no placar. A culpa foi dele? Não. Como está no Brasil, ele depende da geração das imagens.

O problema é que a TV contratada pelo COI estava preocupada demais mostrando o replay da jogada anterior. Quando voltou para o ao vivo, a bola já estava entrando no gol de Bárbara.

Na sequência, o narrador se incomodou com as imagens do pênalti que deu ao Brasil o empate do jogo.

"É uma transmissão pouco explicativa. O que está acontecendo? A responsabilidade é da TV contratada pelo Japão. Agora dá para ver que foi pênalti", cornetou o narrador enquanto todos ficavam na dúvida se havia sido falta ou pênalti.

Realmente, Galvão tinha razão. A transmissão da TV japonesa, não só pelo gol perdido, foi muito confusa. Não tivemos nenhum esclarecimento sobre o VAR que marcou a penalidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL