PUBLICIDADE
Topo

José Ignacio, no Uruguai, é a versão boêmia do balneário de Punta del Leste

Eduardo Vessoni

Do UOL, em José Ignacio *

28/05/2012 07h00

Há tempos que Punta del Este, balneário chique do litoral uruguaio, é a queridinha dos turistas com uma certa queda por destinos glamurosos. Orla repleta de edifícios modernos, boutiques famosas sobre calçadões que lembram paraísos de compras americanos e praias com faixas de areias disputadas nos fervidos meses de verão. Se em Punta a ordem é “ver e ser visto”, na vizinha José Ignacio a discrição dita o ritmo da viagem. Exibida, só mesmo a natureza.

Esse refúgio da costa do Uruguai, a 45 km de Punta del Este, encontra-se em uma península discreta com 800 metros de largura e 2 km de comprimento que até pouco tempo era um povoado de pescadores e que, sem pressa, vem se tornando em uma exclusiva (e descolada) alternativa do litoral sul do Atlântico.

As praias rochosas são pouco convidativas para banhos de mar, mas seu cenário selvagem costuma silenciar os ânimos mais exaltados quando o sol mancha de laranja o horizonte. Nem o bar pé na areia mais descolado da região é capaz de alterar os ares de boemia rústica de José Ignacio.

A poucos quilômetros dali, vastos campos costumam levar o olhar para longe, mas os mais atentos conseguem ver também áreas verdes recortadas por pequenas margaridas amarelas, animais campestres que pastam no mesmo ritmo do movimentos lento das águas das lagoas Garzón e José Ignacio; e bosques de árvores nativas que abraçam e protegem propriedades rurais do entorno.

É tanto estímulo visual que o destino se tornou em um interessante pólo artístico que abriga casarões beira mar com arquitetura arrojada, lojinhas com produtos exclusivos feitos com lã e outros materiais locais, e interessantes centros culturais. Conheça algumas atrações na região que merecem uma visita:

Farol

Para se ter uma ideia da dimensão desse cenário selvagem que ainda não foi  descoberto pelo turismo de massa, suba ao mirante do Farol de José Ignacio, a 32,5 metros sobre o nível do mar. Construído em 1877 com o objetivo de evitar naufrágios na zona, esse farol com torre de 26 metros de altura funciona como um dos principais símbolos da região e proporciona uma vista privilegiada, com destaque para a Playa Mansa e a Playa Brava. Procure visitar o local no final de dias com céu claro para testemunhar inspiradores entardeceres. Aberto aos sábados; domindos e feriados das 11h às 19h. Entrada paga.

  • Eduardo Vessoni/UOL

    Vista da praia do alto do farol de José Ignacio

Fundação Atchugarry
Esse belo centro cultural funciona desde 2007 em uma área de 15 hectares que abriga esculturas ao ar livre de artistas contemporâneos do Uruguai e obras de Pablo Atchugarry, artista conhecido por suas peças feitas com mármore de Carrrera, uma inspiração que, segundo o próprio artista, vem dos trabalhos do italiano Michelangelo. Entrada grátis. Mais informações:  www.fundacionpabloatchugarry.org

Praias
As praias da região não costumam ser convidativas para banho devido à temperatura da água e ao excesso de rochas, mas são excelentes para inspiradoras caminhadas no final da tarde. A partir do farol é possível caminhar em direção a Playa Mansa ou Playa Brava, cujos nomes dispensam explicações.

Passeios a cavalo
Outra opção imperdível são as cavalgadas pelos campos abertos da zona rural de José Ignacio. Os passeios costumam passar por áreas verdes recortadas por pequenas margaridas amarelas, bosques de árvores nativas e lagoas. A prática de polo também é tradicional na região. Os serviços podem ser contratados nos próprios hotéis ou em empresas como a Haras Godiva (www.harasgodiva.com)

Estancia Vik
Mesmo que você não esteja hospedado nesse hotel a 8 km de José Ignacio, vale fazer uma visita a essa casa de hóspedes localizada em um imponente casarão de estilo espanhol com paredes de adobe e telhado vermelho. O local virou referência arquitetônica e artística da região e costuma receber aqueles que queiram conhecer seu interior. Mais do que um empreendimento hoteleiro, o local parece um centro cultural com obras de arte contemporânea e arquitetura arrojada. Recomenda-se reservar com antecedência, pois o hotel costuma não receber visitantes no períodos de alta temporada. Mais informações: www.vikretreats.com


SERVIÇO
Informações turísticas
www.jose-ignacio.com.uy

Como chegar
José Ignacio está a 45 km de Punta del Este, no km 182 da Ruta Nacional 10. Para ter autonomia na região, o mais recomendado é alugar um carro e seguir viagem a partir de Montevidéu, a pouco mais de 130 km de distância.
 

* O jornalista viajou a convite da TAM Linhas Aéreas e do hotel Estancia Vik (www.vikretreats.com)