PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Aberto da Austrália prepara protocolos rígidos de saúde; Isner desiste

John Isner abriu mão do 1º Grand Slam do ano - Toby Melville/Reuters
John Isner abriu mão do 1º Grand Slam do ano Imagem: Toby Melville/Reuters

Sudipto Ganguly, da Reuters

De Mumbai

12/01/2021 11h55

Cerca de 1.200 jogadores e equipe técnica devem começar a chegar a Melbourne nesta semana para o Aberto da Austrália, mas os rígidos protocolos contra Covid-19 impostos pelo governo estadual de Vitória levaram o norte-americano John Isner a desistir do primeiro Grand Slam do ano.

Vitória, que já foi o local do país mais afetado pela Covid-19, informou que estava impondo os protocolos mais fortes de qualquer torneio de tênis para aqueles que chegam em 15 voos fretados para o evento de 8 a 21 de fevereiro, que foi atrasado por três semanas devido à pandemia.

Os jogadores e equipe de apoio precisam se isolar por duas semanas antes de participar dos eventos preparatórios no Melbourne Park, que também é palco do Aberto da Austrália, a partir de 31 de janeiro.

"Presumimos que cada tenista que chega e seus representantes têm potencial para ser positivo", disse a repórteres a ministra dos Serviços de Emergência de Vitória, Lisa Neville.

"Colocamos em prática as regras mais fortes e rígidas que se aplicam ao tênis em todo o mundo."

Medidas severas seriam impostas para qualquer violação, advertiu ela.

O ex-número 8 do mundo Isner, que tem uma filha de dois anos e um filho de um, disse que decidiu ficar em casa, já que as diretrizes de saúde e restrições a comitivas significavam que ele teria que ficar longe de sua família por um período prolongado.

"Não foi uma decisão fácil", disse Isner após derrota nas quartas de final do Delray Beach Open na segunda-feira.

Tênis