PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jogadores são indiciados por armação de resultados no Campeonato Espanhol

Jordi Figueras, um dos acusados, em ação pelo Betis em 2014 - Ángel Fernández/AP
Jordi Figueras, um dos acusados, em ação pelo Betis em 2014 Imagem: Ángel Fernández/AP

Da Reuters, em Madri (Espanha)

16/02/2017 18h37

Três jogadores de futebol estão entre as 18 pessoas que serão submetidas a julgamento por acusações de combinação de resultados, determinou um juiz em Pamplona nesta quinta-feira.

Ex-jogadores do Betis, Xavier Torres, Antonio Amaya Carazo e Jordi Figueras são acusados de aceitar pagamentos para arranjar resultados no final da temporada do Campeonato Espanhol em 2013, em um esforço para garantir que o Osasuna evitasse o rebaixamento.

Um comunicado do tribunal informou que havia provas de que ex-dirigentes da Osasuna pagaram aos jogadores, então no Betis, 400 mil euros para vencer o Real Valladolid, rival do Osasuna, e 250 mil para perder do Osasuna nos dois últimos jogos da campanha.

Ambos os resultados aconteceram: o Betis venceu o Valladolid por 4 a 3 e perdeu por 2 a 1 para o Osasuna. Mesmo assim, Osasuna, Valladolid e Betis - que negaram envolvimento na combinação de resultados - foram rebaixados.

Após uma investigação de dois anos, o juiz recomendou que 18 das 29 pessoas sob suspeita, incluindo seis ex-dirigentes do Osasuna, sejam julgadas por acusações de apropriação indevida, crime corporativo, falsificação de documentos e contas e fraude esportiva.

Esporte