PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasileiros ficam longe das medalhas na final do individual geral da ginástica artística

28/07/2021 21h04

Tóquio, 28 jul (EFE).- O Brasil ficou distante de subir ao pódio na final individual da ginástica artística, em que Caio Souza foi 17º colocado, Diogo Soares acabou em 20º e o japonês Daiki Hashimoto se tornou o mais jovem campeão olímpico da prova.

O sucessor de Kohei Uchimura, medalhista de ouro nos Jogos de Londres, em 2012, e do Rio, em 2016, levou a melhor na disputa de hoje apenas dez dias antes de completar 20 anos, ao obter nota total de 88,465, após a passagem pelos seis aparelhos.

A medalha de prata ficou com o chinês Xiao Ruoteng, que conseguiu 88,065 pontos, e o bronze com o russo Nikita Nigornyy, atual campeão mundial, que marcou 88,031.

Caio Souza até chegou figurar entre os líderes no início da disputa, devido aos desempenhos no solo e nas argolas, mas ficou para trás nos demais aparelhos e terminou em 17º, com nota total de 81,532.

Diogo Soares, por sua vez, disputou pela primeira vez uma final olímpica e acabou em 20º, com pontuação de 81,198.

Esporte