Topo

Esporte


Técnico da Bolívia anuncia mudanças e diz confiar na classificação

17/06/2019 21h00

Rio de Janeiro, 17 jun (EFE).- O técnico da Bolívia, Eduardo Villegas, anunciou nesta segunda-feira que o time que enfrentará o Peru amanhã, no Maracanã, será muito diferente da equipe que perdeu para o Brasil por 2 a 0 na estreia da Copa América.

"Não posso antecipar se haverá mudanças (na escalação), mas mudaremos um pouco nossas intenções. Uma coisa é jogar contra o Brasil e outra contra o Peru, sem desmerecer em nada a seleção peruana", afirmou Villegas em entrevista coletiva prévia ao jogo.

"Jogue quem jogar, vamos atuar de uma forma diferente, com uma nova atitude, vocês verão. Será uma equipe melhor, principalmente em nível ofensivo", acrescentou o técnico ao ser perguntado se Marcelo Moreno terá mais companhia no ataque.

O jogo é decisivo para as pretensões das duas equipes no torneio, mas, apesar da derrota para o Brasil na estreia, Villegas disse estar confiante nas chances de classificação para a segunda fase.

A Bolívia é a lanterna do grupo, ainda sem pontuar. Venezuela e Peru dividem a segunda posição após empate sem gols. Um novo tropeço elimina automaticamente a seleção de Villegas da competição.

"Realmente é uma partida importante, provavelmente determinante, porque já teremos passado de 60% da competição. Obviamente, nos colocamos o objetivo de classificar e para classificar é preciso ganhar", disse Villegas.

"Acredito que podemos fazê-lo (classificar). Digo isso fazendo uma análise real e muito certa do nosso rendimentos. Vamos entrar para buscar a vitória", continuou o treinador.

Villegas lamentou o fato de a Bolívia ter estreado exatamente contra o Brasil, rival mais forte do grupo. E elogiou Tite por ter adotado uma tática de pressionar de forma permanente a saída de bola de seu time, que ficou asfixiado no campo de defesa.

"Não estamos acostumados a essa forma de jogar. Nosso nível é inferior na ordem da velocidade e precisão, assumimos isso", reconheceu Villegas.

O técnico da Bolívia também admitiu que a seleção peruana está alguns níveis acima, destacando a classificação da equipe comandada por Ricardo Gareca para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

"Eles têm jogadores importantes. Um goleiro sólido. Laterais com muita projeção. Um meio-campo que faz transições bastante rápidas, assim como os pontas. (Paolo) Guerrero não é tão veloz, mas sim um jogador que espera permanentemente o que os meias criarem", afirmou.

Villegas destacou que assumiu o comando da Bolívia com a missão de iniciar um processo de renovação e pediu aos torcedores paciência, já que os resultados podem demorar a chegar.

"O que temos agora é uma tentativa de renovação, um processo, jogadores jovens no campo e um equilíbrio com os outros mais experientes. Peço à imprensa que informe o que significa esse processo e esclareça ao torcedor que isso leva tempo", explicou. EFE

Mais Esporte