Topo

Esporte


Rueda admite que vários jogadores do Chile "não estão em seu melhor nível"

16/06/2019 23h48

São Paulo, 16 jun (EFE).- O técnico da Seleção Chilena de futebol, o colombiano Reinaldo Rueda, admitiu neste domingo que vários jogadores importantes da equipe não estão em seu melhor momento porque tiveram pouca continuidade nas suas equipes.

"Temos uma porcentagem considerável de jogadores importantes que não estão no seu melhor nível", declarou o colombiano em São Paulo na entrevista coletiva antes do jogo desta segunda-feira contra o Japão.

Sem nomeá-los, Rueda se referia concretamente a Alexis Sánchez, que jogou pouco no Manchester United e teve problemas físicos; e a Gary Medel, o capitão, que também não conseguiu se firmar como titular no Besiktas, da Turquia.

Rueda afirmou que alguns destes jogadores fizeram a seleção brilhar nestes últimos anos, por isso que agora é a seleção que deve "trabalhar" para que recuperem seu melhor nível.

O técnico considerou que o mais relevante contra o Japão é somar os três pontos, embora tenha dito que também é importante passar uma boa imagem, algo que, disse, está na genética desta seleção chilena.

"O Chile não vai deixar de jogar bem, é um DNA que tem na sua base", afirmou Rueda.

O treinador da 'Roja' lembrou que há alguns dias afirmou que o favorito para ganhar a Copa América é o Uruguai, algo que, ressaltou, foi ratificado com a vitória sobre o Equador, neste domingo, por 4 a 0.

"O uruguaio talvez seja o único processo coerente na América do Sul que foi respeitado, com um técnico 12 anos amadurecendo alguns jogadores", disse em referência a Óscar Washington Tabárez.

Rueda reiterou que o objetivo final de seu etapa na 'Roja' é conseguir a classificação para a Copa do Mundo do Catar 2022 e que esse desafio é o que o motivou a tomar as rédeas da seleção, embora esteja consciente de que não pode esquecer a Copa América, torneio que o Chile venceu nas duas últimas edições, em 2015 e 2016. EFE

Mais Esporte