PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Distúrbios fora do Monumental de Núñez termina com 29 detidos

24/11/2018 21h25

(Atualiza com mais detenções).

Buenos Aires, 24 nov (EFE).- Pelo menos 29 pessoas foram detidas neste sábado devido aos incidentes registrados nos arredores do estádio Monumental de Núñez, minutos antes da partida de volta da final da Taça Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, que foi adiada para o domingo após o ônibus da equipe visitante ter sido apedrejado, informaram à Agência Efe fontes da Polícia.

A caminho do estádio, o ônibus do Boca foi atacado por torcedores do River Plate no bairro de Belgrano, em Buenos Aires. Os vidros de algumas janelas foram quebrados e a polícia usou gases para dispersar a multidão, o que acabou afetando os jogadores, segundo dirigentes do time xeneize.

No entanto, e enquanto jogadores de Boca eram tratados por pessoal médico e autoridades das equipes e a Conmebol debatia o que fazer com a partido, uma multidão de pessoas foi se reunindo nos arredores do estádio, muitas delas causando confrontos com os agentes da Polícia.

Fontes do governo local informaram que mais de cem mil pessoas se concentraram nos arredores do estádio. De acordo com a polícia, 29 indivíduos foram detidos nos distúrbios.

Com o estádio cheio de torcedores esperando que começasse o jogo, a Conmebol atrasou duas vezes o horário de início da partida, que estava originalmente marcado para as 18h (horário de Brasília).

No fim, uma reunião entre a entidade e dirigentes dos clubes finalistas definiu que a partida será disputada no domingo, no mesmo horário.

Esporte