PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Deiveson Figueiredo elogia equipe de Cejudo e revela intenção de prolongar parceria

Ag. Fight

25/01/2022 10h49

Deiveson Figueiredo prometeu que voltaria a ser campeão do peso-mosca (57 kg) do UFC e cumpriu com sua palavra. Na edição de número 270, realizada no último sábado (22), na Califórnia (EUA), o brasileiro venceu Brandon Moreno, empatou a rivalidade e reconquistou o título da categoria. Como não poderia ser diferente, a comemoração do 'Deus da Guerra' foi grande e o mesmo não esqueceu de mostrar sua gratidão ao novo time.

Na segunda luta contra Moreno, que aconteceu em 2021, Deiveson, campeão do peso-mosca do UFC no período, perdeu por finalização e justificou a derrota ao revelar que não estava focado no combate, muito menos em condição física ideal para atuar. De acordo com 'Daico' e Wallid Ismail, seu empresário, a rotina como dono de academia, no Brasil, o impediu de desempenhar um bom papel no octógono. Sendo assim, para a trilogia com o mexicano, o paraense decidiu mudar completamente sua preparação para o decisivo confronto.

Deiveson, que antes era desafeto de Henry Cejudo, deixou a rivalidade de lado, se aproximou do mesmo e passou a integrar a 'Fight Ready', academia localizada no Arizona. Curiosamente, em sua primeira luta representando a equipe liderada por 'Triple C', o brasileiro atuou de forma estratégica, seguindo as orientações de seu novo corner e colheu os frutos da união. Contente com o resultado positivo, 'Deus da Guerra' agradeceu por ter sido bem recebido pelo ex-campeão do UFC e Eric Albarracin, ressaltou que sem a dupla não conseguiria vencer Moreno e tornou pública sua intenção de prolongar a parceria e se fixar nos Estados Unidos.

"Esse é um time que me abraçou, que me acolheu e que cuidou de mim. A única coisa que preciso fazer é voltar para casa, pegar minha família e trazê-los para a América não apenas para me concentrar, mas para manter esse cinturão, mantê-lo lá com esses caras. A estratégia, sem dúvida, mostra que foi um trabalho de equipe. Houve muito trabalho em equipe. Confio muito neles e eles disseram isso o tempo todo. Eles me disseram para manter a paciência e ficar parado até dois minutos restantes da luta para então ser agressivo e violento", declarou o campeão do peso-mosca, na coletiva de imprensa pós-UFC 270.

Após um empate e uma derrota para Brandon Moreno, Deiveson Figueiredo, finalmente, acertou as contas com seu maior rival, voltou a ser campeão do peso-mosca do UFC, porém tal história ainda não foi concluída. No topo da categoria pela segunda vez, 'Deus da Guerra' pode se orgulhar de ostentar um cartel composto por 21 triunfos, sendo 17 pela via rápida, duas derrotas, um empate e vitórias expressivas diante de Alex Perez, Alexandre Pantoja, John Moraga, Joseph Benavidez (duas vezes), Moreno e Tim Elliott.

Esporte