PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Aliviada com contrato no UFC, 'Glorinha' relembra ansiedade com adiamentos de luta

Ag. Fight

Ag. Fight

25/11/2020 07h00

No último dia 17 de novembro, a brasileira 'Glorinha' de Paula provou o seu valor no último episódio da quarta temporada do 'Contender Series' ao vencer Pauline Macias por decisão unânime dos jurados e garantir seu contrato com o UFC. A jovem de 25 anos seguiu os passos da namorada, Mayra 'Sheetara', atual atleta da organização que também foi revelada no programa comandao por Dana White. Juntas, as lutadoras celebraram a recente conquista da peso-palha (52 kg), que aproveitou para projetar seus próximos passos no Ultimate.

Inicialmente escalada encarar Pauline no dia 22 de setembro, Glorinha viu o confronto ser adiado duas vezes: a primeira devido a problemas de logística do UFC, que dividia atenções com show em Abu Dhabi (EAU), e a segunda após testar positivo para a COVID-19. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, a atleta de Campinas (SP) contou que, apesar de ter ficado frustrada na ocasião, a mudança de datas acabou sendo o melhor cenário para ela.

"A primeira vez, quando eles falaram para mim que ia adiar de setembro para novembro, eu fiquei bem chateada. Eu fiquei: 'Estou pronta para lutar agora, quero lutar agora'. Mas para falar a verdade foi a melhor coisa que aconteceu. Nesses dois meses a mais eu me tornei outra atleta. Fiquei pronta para lutar no dia que eu precisei lutar. É muito louco, uma sensação incrível de dever cumprido. A gente fez um trabalho incrível para eu fazer a minha luta no Contender e conseguir esse contrato. Agora só esperar para fazer a minha estreia no UFC", destacou.

Ao lado de Glorinha, Mayra 'Sheetara' revelou que ficou nervosa com a possibilidade da namorada não conquistar o contrato com o UFC. Mesmo após a peso-palha ser apontada como vitoriosa em seu duelo no Contender, a mineira não relaxou, uma vez que os promotores do evento costumam dar preferência a atletas que ganham por nocaute ou finalização no programa. 

"Foi bem difícil para mim, porque eu sei o potencial dela, sei que ela pode oferecer, mas eu não sabia o que esperar do Dana. A semana inteira ele postou coisas da Pauline, e eu não queria deixar ela nervosa mas eu precisava fazer com que ela desse o melhor dela ali. Ela ganhou a luta e falou: 'Nossa, mas você não vai comemorar?' Ai eu falei: 'Só vou comemorar depois que o contrato chegar'. Eu fiquei bem nervosa, só que no meio corredor o Dana passou por mim e falou que foi uma ótima luta, que ele tinha gostado. Ai eu falei: 'Acho que vai dar'. Mas depois que ele deu o contrato eu consegui relaxar realmente", revelou a peso-mosca (57 kg) durante entrevista realizada em Las Vegas (EUA).

Após conseguir o contrato com a maior organização de MMA do mundo, Glorinha promete movimentar a categoria peso-palha, que ficou com suas primeiras posições do ranking travadas após a indefinição de uma data para o retorno da campeã Weili Zhang. A paulista destacou que possui as credenciais necessárias para garantir um lugar entre as principais lutadoras da divisão.

"Acredito que eu tenho o jogo completo para fazer a categoria mexer. Espero que em pouco tempo eu consiga subir os degraus e estar lá no topo. Eu tenho técnica e agressividade, luto no estilo Chute Boxe que é cair para dentro mesmo, entro para dar show toda vez. Acho que vai ser legal estar ali na disputa", finalizou.

Esporte