Topo

Esporte


Covington culpa Usman por demora no acerto do combate e diz que pretende lutar no UFC 244

Ag. Fight

23/08/2019 08h00

Colby Covington já é famoso por seus atos e declarações polêmicas - Diego Ribas

Apesar de ter a palavra de Dana White, presidente do UFC, de que enfrentará Kamaru Usman pelo cinturão do peso-meio-médio (77 kg), Colby Covington não está convencido que o combate especulado para acontecer em novembro, pelo UFC 244, vá realmente acontecer. Ao site 'MMA Junkie', o ex-campeão interino da divisão culpou o rival pela não oficialização do confronto até o momento e afirmou que lutará no Madison Square Garden no dia 2 de novembro mesmo que seja contra outro adversário.

Sempre polêmico, 'Chaos' aproveitou para provocar Usman ao solicitar que o campeão aceite o combate e pare de fugir dele. Seguindo com a estratégia de autodeclarar-se detentor do real cinturão da categoria, Covington avisou que aceitará subir ao octógono do Ultimate contra outro oponente, caso o confronto contra o nigeriano não seja confirmado.

"Estou pronto para lutar. Assine o papel, Marty. Pare de inventar contusões, pare de fugir de mim. Isso é uma piada. Eu aceitaria outras lutas. Eu já tenho o título. Esse é o título da América, esse é o cinturão do povo. É o cinturão mais distinto do UFC hoje. Seja um dos irmãos Diaz, seja o meu melhor amigo (Jorge Masvidal), ou Marty Fakenewsman (Kamaru Usman), esse cinturão vai ser defendido no dia 2 de novembro no Madison Square Garden porque é o que Donald Trump quer", declarou o apoiador do presidente americano.

Caso o esperado combate entre eles finalmente aconteça, Covington deixou claro que saíra vitorioso com um nocaute no início da luta. Com mais algumas frases de efeito, o lutador prometeu que o desafeto precisará de ajuda para ser retirado do octógono mais famoso do mundo.

"Eu vencerei por nocaute no primeiro round. Ele vai ser colocado para dormir. Eu prometo isso. Ele sairá daquele octógono em uma maca. Eu vou colocá-lo inconsciente. Qualquer um que queira duvidar de mim, eles vão descobrir no dia 2 de novembro quando eu nocauteá-lo no primeiro assalto", concluiu o falastrão.

Colby Covington conquistou o cinturão interino dos meio-médios do Ultimate após vencer o brasileiro Rafael dos Anjos em junho de 2018. Após alegar que não poderia defendê-lo em razão de uma cirurgia nasal, o americano perdeu o título interino da divisão. Kamaru Usman se tornou o campeão da categoria depois de derrotar Tyron Woodley em março deste ano.

Mais Esporte