Topo

Esporte


Pugilista desafeto de Conor McGregor ataca comunidade do MMA

Ag. Fight

21/05/2019 15h13

O pugilista Paulie Malignaggi enfrentará o ex-UFC Artem Lobov no dia 22 de junho, em Tampa (EUA), no Bare Knuckle FC, evento de boxe sem luvas. Mas por estar acostumado a lutar com proteções nas mãos maiores dos que as utilizadas no MMA, o americano ressaltou que é constantemente provocado pela comunidade do MMA. Por isso, ele parece disposto a dar uma lição no rival para provar que seu esporte é tão duro quanto as artes marciais mistas.

Em entrevista ao canal no YouTube 'FightHype.com', Malignaggi - que é desafeto de Conor McGregor, parceiro de treinos de Lobov - explicou por que acredita que o boxe é um esporte ainda mais perigoso que o MMA, mesmo quando praticado com luvas. Além disso, ele justificou declarações que deu em abril, quando afirmou que colocaria Artem em coma quando o enfrentasse sem proteção para as mãos.

"Quando a sua comunidade de m** e o seu pessoal de m** falam que nós lutamos com almofadas e agora eu estou em um esporte perigoso como o MMA (...) Lobov e a comunidade das artes marciais mistas realmente desrespeitaram o meu esporte de várias maneiras. (...) Dizendo que nós lutamos com almofadas e que não é um esporte de luta real. (...) Isso não é para diminuir o perigo do MMA ou de qualquer outro esporte de combate, mas há uma razão pela qual o boxe tem mais mortes e mais lesões cerebrais traumáticas em uma noite: porque somos o esporte de combate mais perigoso", ressaltou, antes de explicar por que afirmou que deixaria Lobov em coma.

"A razão para eu dizer que irei colocá-lo em coma, matá-lo, ou o que quer que seja... Ouça, você nem sempre quer ou deseja que coisas ruins aconteçam a alguém. Mas, honestamente, eu me sentiria mal se ele acabasse lá? Não, eu não me sentiria mal, porque ele desrespeitou todas as famílias e todas as pessoas que conheci pessoalmente e que passaram por isso", concluiu, de acordo com transcrição do site 'MMA Fighting'.

Antes de se tornar desafeto, Malignaggi era parceiro de sparring de McGregor. A boa relação entre eles se desfez devido à divulgação de uma imagem do ex-boxeador na lona após uma sessão de treino entre os dois. Na ocasião, Paulie deixou a equipe de Conor e alegou que a queda havia sido resultado de um empurrão, não de um golpe. A seguir, o UFC divulgou o vídeo do treino em questão, o que irritou ainda mais o pugilista.

Mais Esporte