PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lutador do UFC critica árbitro escalado para mediar Khabib vs McGregor

Ag. Fight

27/09/2018 08h00

A principal função de um árbitro de MMA é preservar a integridade física dos atletas envolvidos em um combate. E foi exatamente essa a queixa de C.B. Dollaway direcionada a Herb Dean. Em seu último confronto no Ultimate, realizado na Rússia no dia 15 de setembro, o atleta americano sofreu uma saraivada de golpes de seu adversário e reclamou que o juiz na ocasião não paralisou a luta no momento adequado.

Na opinião de Dollaway, o combate teria que ter sido interrompido de forma mais rápida, pois o mesmo passou um bom período no chão recebendo golpes sem esboçar defesa. As críticas tomam proporções maiores pois se trata de um dos maiores árbitros de MMA em atividade no mundo, e que recentemente foi escalado para o que pode vir a ser a maior luta da história do esporte: Conor McGregor vs Khabib Nurmagomedov.

"Eu já estive do outro lado antes, onde achei que uma luta foi interrompida cedo demais para mim. Mas, estando do outro lado agora, é um trabalho duro ser um juiz, eles querem te dar o benefício da dúvida, mas ao mesmo tempo, você está lá para nos proteger, e eu não sei o que estava acontecendo, mas não me senti protegido. Ele não parou a luta. Nunca", criticou C.B. em entrevista ao site 'MMA Fighting'.

O responsável pelo castigo aplicado no americano foi Khalid Murtazaliev, que na ocasião fez sua estreia pelo UFC. O russo lançou diversos socos na posição de 'ground and pound' no segundo round, e Dolloway não esboçava reação. Mesmo assim, Herb Dean deixou o combate se desenrolar até o soar do gongo, quando foi informado pelo atleta que a luta não iria continuar.

"Tipo, ele estava me dizendo para subir no banquinho e eu nem queria lutar. Tipo: 'Cara, eu terminei', eu estava bem fora de combate. Eu sairia do corner para receber mais punições , isso é basicamente o que aconteceria naquele momento. Graças a Deus eu sabia que já era o suficiente para mim, caso contrário a coisa poderia ficar mais séria", narrou o peso-médio (84 kg) do UFC.

Dolloway levou em consideração o fato de que arbitrar uma luta de MMA não é uma tarefa fácil. Mas essa premissa não poupou o atleta de protestar contra a atuação de Herb Dean em seu combate. De acordo com o atleta, apesar da tomada de decisão ser algo que precisa de cautela, ao mesmo tempo é algo de responsabilidade do juiz.

"Eles querem dar a você o benefício da dúvida, tentar fazer com que você chegue ao final do round, mas há um problema. Se ele para cedo demais, todo mundo o persegue por isso. Se para tarde demais, todo mundo o persegue por isso. Então não é um trabalho fácil, mas esse é a m*** do seu trabalho. No final do dia, esse é o seu trabalho. Você é o único que aceitou o emprego e o mesmo vale para mim", desabafou o lutador.

Devido a suspensão médica sofrida no último combate, C.B só retornará aos octógonos em 2019. Aos 35 anos, o veterano soma 19 vitórias e sete derrotas em sua carreira como profissional de MMA.

Esporte