PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Semana decisiva! 'Minotouro' aguarda resultado de contraprova para se defender de doping

Marcel Alcântara, em São Paulo (SP)

Ag. Fight

30/10/2017 13h41

Depois de ser flagrado no exame de doping, Rogério 'Minotouro' aguarda ansiosamente o resultado da contraprova que sai nesta quarta-feira (1º). De acordo com o veterano de 41 anos, ele foi vítima do uso de uma suplementação contaminada, mas garante estar confiante de que poderá escapar ileso de uma punição e voltar à ativa o mais rápido possível.

O lutador estava escalado para o UFC Canadá, evento agendado para o próximo dia 16 de dezembro, mas foi retirado do card depois que a USADA (agência americana de antidoping) o notificou sobre o uso de uma substância ilegal. Em conversa com jornalistas durante o show realizado na cidade de São Paulo no último fim de semana, Minotouro explicou que está otimista com uma mudança de cenário através do resultado da contraprova e ainda afirmou que a agência está exagerando com as suspensões aplicadas.

"A gente está aguardando o resultado da contraprova na quarta-feira, e aguardando um pouco ansioso. Deve ter sido alguma suplementação por contaminação, porque o que foi pego foi uma coisa muito pequena de uma substância diurética. Eu venho sempre tomando a mesma suplementação. Por isso, a gente vai fazer a contraprova e apurar mesmo o que aconteceu", explicou o atleta.

"Eu acho que a USADA está pegando pesado com o doping. É claro que tem que regulamentar, mas eu acho que tem que fazer alguma coisa. Tem lutadores que estão sendo prejudicados com esses casos. Com o próprio 'Cigano' foi a mesma coisa, com substância parecida também. E uma pequena coisa diurética não vai influenciar no rendimento do atleta. E ainda pela quantidade de substância não é algo que vá mascarar o uso de algum doping e outras coisas que aumentariam a performance do cara".

O brasileiro disse que soube do fracasso no exame através da imprensa e que estava "limpo" em dois dos três testes feitos recentemente. Confiante de que a contraprova pode alterar sua situação na organização, o lutador garantiu que já retomou os seus treinamentos e que estará pronto para competir assim que estiver liberado.

"É difícil você poder digerir uma situação como essa e em um momento como esse. Eu já estou com uma idade avançada, mas eu costumo sempre tentar ver as dificuldades como alguma motivação de você se superar. De repente, isso pode ser algum aviso aí que está na hora de treinar mais e correr mais atrás. Então, segunda-feira eu já voltei a treinar e já estou firme. Agora é esperar a decisão para poder ver se consigo a menor pena possível e, com isso, voltar a lutar logo", contou o lutador.

A última luta de Minotouro foi em novembro de 2016, quando foi nocauteado por Ryan Bader, em evento que aconteceu no Brasil. Por causa de lesões, o atleta não conseguiu realizar nenhum confronto neste ano e afirmou que ficou decepcionado por toda essa situação que pode afastar ainda mais o seu retorno ao UFC.

"O sentimento é ruim. Véspera de final de ano e estava esperando vir essa luta para poder fechar o ano. Eu já não tinha lutado esse ano, por conta de uma lesão, eu tinha desmarcado um confronto e agora vou ter que desmarcar uma segunda luta, estava bem fisicamente para estar nesse combate. Então, é uma tristeza e uma decepção", lamentou o brasileiro.

Com 41 anos, Minotouro tem cinco vitórias no UFC e a mesma quantidade de derrotas pela organização. Com a possível suspensão por doping, o atleta pode enfrentar uma punição de até dois anos e, com isso, ficar impossibilitado de participar de competições profissionais.

Esporte