PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Parceiro de treinos de McGregor aprova duelo com Tony Ferguson

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Ag. Fight

19/10/2017 15h49

Desde quando ganhou o cinturão interino dos leves (70 kg), no último dia 7 de outubro, no UFC 216, Tony Ferguson pede pela unificação do título da categoria. Mas para isso acontecer, o americano precisará enfrentar Conor McGregor, atual campeão linear que não entrou no octógono nesta temporada. E mesmo com os treinadores do irlandês pedindo por uma trilogia com Nate Diaz, o companheiro de treino do 'Notorious', Artem Lobov, defendeu que esse não deve ser o seu próximo passo.

O lutador russo afirmou que Ferguson conquistou o direito de ser o próximo desafio de McGregor e, por isso, o cinturão da categoria deve ser unificado quando o irlandês decidir retornar ao UFC. Apesar da preferência pelo 'El Cucuy', Lobov ponderou que o americano não teria chances contra seu amigo e o campeão linear da divisão.

"Eu acho que Tony é o próximo. A única razão para eu dizer isso é que ficou confuso quem seria o próximo a desafiar o título. Tinha o Khabib , tinha o Tony e então o Kevin Lee entrou. Quando o Kevin Lee foi anunciado, eu não tinha certeza se o Tony estaria pronto. Para mim, o próximo é o Tony, porque ele obviamente quer ser campeão. Isso ficou claro quando ele pegou o cinturão. Mas não acho que Ferguson seja durão o suficiente, para mim, seria uma noite rápida", opinou o atleta em entrevista para o site 'MMA Fighting'.

O parceiro de McGregor não descartou a possibilidade de uma trilogia contra Nate Diaz, mas, para Lobov, essa não deve ser a prioridade no momento. E ao que parece o peso-pena (66 kg) já tem toda a agenda do irlandês planejada em sua mente.

"Na minha cabeça, Conor defende o cinturão contra o Tony. Enquanto isso, Khabib luta com o vencedeor de Alvarez vs. Gaethje. E quem vencer é o próximo. Podemos jogar o Diaz no meio disso tudo, até ficar acertado", explicou o russo.

Lobov estará no octógono no UFC Polônia - evento que acontecerá nesse sábado (21), na cidade de Gdansk - contra o americano Andre Fili. O russo estreou na organização em 2015, na final do TUF 22, quando perdeu o duelo. No Ultimate, o atleta tem três derrotas em cinco lutas.

Esporte