PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Decreto oficializa banimento do MMA na França

O UFC enfrentará problemas para realizar eventos na França - AP Photo/David Dermer
O UFC enfrentará problemas para realizar eventos na França Imagem: AP Photo/David Dermer

26/10/2016 17h48

As artes marciais mistas (MMA) sofreram um duro golpe nesta quarta-feira (26). A França decidiu oficializar o banimento da modalidade por todo seu território depois que uma nova lista de regulamentações de esportes de combate foi anunciada pelo Ministério dos Esportes. Vale dizer que o esporte já sofria sanções no país europeu, mas esse decreto acaba por legitimar essa proibição.

O comunicado distribuído hoje para a imprensa é intitulado de “Decreto relativo a regulamentos técnicos e segurança para eventos de esportes de combate”. Nele, o Ministério dos Esportes do país decide banir jaulas como o octógono, utilizado pelo UFC, e outras várias técnicas de luta praticadas no MMA.

“Lutas acontecerão em um tablado ou ringue com três ou quatro cordas. Os córneres do ringue serão protegidos”, diz o comunicado.

Socos, chutes ou golpes com o joelho contra um lutador que esteja no chão não estão permitidos. Assim como qualquer tipo de cotovelada, cabeçada, golpes nos órgãos genitais, na nuca ou na garganta. Colocar o dedo nos olhos, na boca ou no nariz também é considerado proibido.

Bertrand Amoussou, presidente da CFMMA (Confederação Francesa de MMA), reagiu ao comunicado do governo e garantiu que tomará as medidas possíveis para tentar derrubar as sanções. O problema para ele é que seu órgão não é reconhecido pelo Ministério.

“É incrivelmente desrespeitoso. O Ministério nos tratou como idiotas. Todos os países reconheceram o MMA na Europa, exceto França e Noruega. Eu esperava que isso não precisasse acontecer, mas a CFMMA vai entrar com uma ação legal para contestar esse decreto”, garantiu Amoussou ao site do jornal L’Express.

Esporte