Topo

Esporte


Bayern de Munique vence Leipzig e conquista Copa da Alemanha

25/05/2019 17h49

Berlim, 25 Mai 2019 (AFP) - O Bayern de Munique, que no último fim de semana se sagrou campeão da Bundesliga pelo sétimo ano consecutivo, terminou sua temporada com uma dobradinha de títulos nacionais ao conquistar a Copa da Alemanha, vencendo por 3-0 o RB Leipzig, neste sábado na final em Berlim.

O polonês Robert Lewandowski (aos 29 e 89) e o francês Kingsley Coman (78) foram os autores dos gols. Essa foi a 19ª Copa da Alemanha vencida pelo Bayern, que assim reforçou ainda mais sua hegemonia e sua vantagem sobre o segundo clube mais vezes campeão, o Werder Bremen que tem seis títulos conquistados.

Mas o Bayern não havia conseguido levantar esse troféu nas duas temporadas anteriores. Esta é sua primeira dobradinha desde a campanha de 2015-2016, quando era comandado por Josep Guardiola.

Para Niko Kovac essa foi sua segunda 'DFB Pokal' consecutiva, já que a conquistou também há um ano, quando treinava o Eintracht Frankfurt e venceu o Bayern por 3 a 1 na final.

Muitos rumores sobre a continuidade do técnico germano-croata foram ouvidos nas últimas semanas e apesar da dobradinha de títulos, seu futuro está no ar, em uma temporada marcada pela decepção vivida na Liga dos Campeões, na qual a equipe alemã foi eliminada pelo Liverpool nas oitavas de final.

- Homenagens a Ribéry, Robben e Rafinha - O francês Franck Ribéry (de 36 anos) e o holandês Arjen Robben (de 35), que começaram a partida no banco de reservas, entraram no segundo tempo e se despediram como jogadores do Bayern em campo e com um título.

Lewandowski dedicou seus gols e o título aos dois veteranos. "Jogamos realmente bem. Esta Copa é também para Franck e para Arjen, estes dois títulos são para eles dois. Temos que agradecer a eles por tudo que fizeram por este clube", disse o polonês à rede de televisão ARD.

"No final podemos dizer que foi uma temporada muito boa", acrescentou.

O capitão do Bayern, o goleiro Manuel Neuer, também lembrou de Ribéry e Robben, mas fez uma homenagem a outro veterano que está deixando o clube: o brasileiro Rafinha (de 33 anos), que não jogou a final.

"Sem os três jogadores que estão nos deixando não teríamos alcançado todos os êxitos que conseguimos", disse o goleiro.

O sábado foi também um dia muito especial para o francês Corentin Tolisso, que estava afastado desde setembro devido a uma lesão e que também entrou na partida durante a segunda etapa.

Por outro lado, o colombiano James Rodríguez, cuja continuidade na equipe é uma dúvida, foi um dos descartados na última hora e não foi escalado para a final.

cpb/dr/psr/aam

Mais Esporte