PUBLICIDADE
Topo

Tênis

França volta atrás, e Djokovic deverá se vacinar para jogar Roland Garros

Do UOL, em São Paulo (SP)

17/01/2022 08h44

O governo da França informou que todos os atletas vindos do exterior devem estar vacinados para competir no torneio de Roland Garros. O parlamento francês aprovou de forma definitiva o projeto de lei que vai impor um certificado de vacinação para muitas atividades da vida social, que inclui assistir a eventos esportivos.

A ministra do Esporte da França, Roxana Marcaineanu, utilizou suas redes sociais para esclarecer o funcionamento de cerificado de vacinação no país.

"O certificado de vacinação foi adotado. Assim que a lei for promulgada, será obrigatório apresentá-lo para entrar em locais públicos já sujeitos ao passe (estádio ou teatro) e valerá para todos os espectadores, atletas e funcionários franceses ou estrangeiros", escreveu.

A medida do governo francês impacta diretamente em Novak Djokovic. O tenista número 1 do mundo foi deportado da Austrália por não justificar a isenção de vacinação contra a covid-19 e foi impedido de disputar o Australian Open.

No último dia 7, Roxana afirmou à rádio FranceInfo que Djokovic poderia disputar Roland Garros mesmo sem estar vacinado por conta dos protocolos e da bolha sanitária da competição. No entanto, as atualizações indicam que a participação de Djoko está em risco em mais um Grand Slam.

Tênis