PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Organização do Aberto da Austrália confirma Novak Djokovic fora do torneio

Siga o UOL Esporte no

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/01/2022 07h47

Após o fim do julgamento de Novak Djokovic, em que a justiça australiana rejeitou o recurso a defesa do tenista e manteve a suspensão do visto de entrada do país, a organização do Aberto da Austrália se pronunciou, confirmando que o sérvio está fora do torneio e divulgando a nova tabela da competição.

A organização do torneio chegou a confirmar o tenista sérvio como cabeça de chave número 1 da competição em meio à polêmica sobre a presença dele na Austrália, mas agora voltou atrás. No canal do Aberto da Austrália nas redes sociais, a nota explicou que as decisões tomadas pelo tribunal australiano serão respeitadas.

"A [Federação] de Tênis da Austrália respeita a decisão da corte federal. Seguindo as regras do torneio, a posição do cabeça de chave número 1 será preenchida por um 'Lucky Loser' [jogador de melhor ranking derrotado nas fases classificatórias]", diz a organização.

"Estamos ansiosos para ver um Aberto da Austrália competitivo e emocionante e desejamos a melhor sorte para cada um dos jogadores", completa a nota.

Entenda o caso

Djokovic entrou na Austrália em 5 de janeiro sem se vacinar, alegando que testou positivo para covid-19 em 16 de dezembro. Ao desembarcar no aeroporto, ele foi parado pela polícia alfandegária por não apresentar todos os documentos necessários para justificar a entrada no território australiano.

Djoko teve o visto inicialmente cancelado por representar risco para a saúde pública, mas entrou na Justiça e ganhou o direito de entrar no país.

Desde então, havia expectativa para saber o juiz do caso cancelaria o visto do sérvio, o que aconteceu. Agora, Djokovic deve ser deportado; além disso, o tenista pode ser impedido de entrar na Austrália por três anos.

Tênis