PUBLICIDADE
Topo

Astro de Despacito esquenta o Pan com pedido de renúncia de chefe político

Luis Fonsi, astro de "Despacito", vai estrelar Cerimônia de Abertura do Pan - Divulgação
Luis Fonsi, astro de "Despacito", vai estrelar Cerimônia de Abertura do Pan Imagem: Divulgação

Demétrio Vecchioli e Karla Torralba

Do UOL, em Lima (Peru)

22/07/2019 17h37

O primeiro evento oficial dos Jogos Pan-Americanos, nesta segunda-feira (22), em Lima, foi marcado por um ato político do grande astro da Cerimônia de Abertura da competição, o cantor porto-riquenho Luis Fonsi. Estrela da música latina, conhecido pelo sucesso Despacito, Fonsi se juntou a milhões de compatriotas que tomam as ruas de Porto Rico há duas semanas para pedir a renúncia do governador Ricardo Rosselló.

"São 1,5 milhão de pessoas pedindo mudanças. Não misturo música e política. É um dia histórico, estamos cansados e já basta. Me dá muita alegria ver um povo unido pela situação que estamos vivendo Queremos mudança e temos de seguir lutando para isso. Rick, renuncia!", disse Fonsi, em entrevista coletiva nesta segunda, marcada para começar a esquentar os Jogos Pan-Americanos.

Porto Rico é um território não incorporado dos Estados Unidos localizado no Mar do Caribe. Ainda que tenha liberdade administrativa, a ponto de disputar os Jogos Pan-Americanos como um país, Porto Rico tem um governador. Seu presidente é Donald Trump, ainda que os porto-riquenhos não possam votar para presidente e vice dos Estados Unidos.

San Juan, capital de Porto Rico, vem se transformando em um caldeirão depois que o Centro de Jornalismo Investigativo revelou mensagens privadas em que o governador e seus assessores mais próximos zombam e insultam jornalistas, artistas, políticos e mulheres. Um grande protesto foi convocado na última quarta-feira, com envolvimento direto de artistas como Ricky Martin.

Nesta segunda, Fonsi deixou claro que também está no time dos descontentes, ainda que esteja fisicamente distante da greve geral que ocorre no país. Ele está em Lima para a Cerimônia de Abertura do Pan, que vai acontecer na próxima sexta-feira no Estádio Nacional.

A escolha por Fonsi foi criticada por parte da mídia peruana, que queria um cantor nacional como estrela do espetáculo, que deve reunir 40 mil espectadores. Os organizadores do Pan, porém, preferiam um nome de relevância em toda a América Latina e por isso escolheram Fonsi. Mesmo assim, escalaram um time de astros da música peruana como coadjuvantes: Guillermo Bussinger, Sandra Muente, Shantall Young e Pelo D'Ambrosio.

De acordo com os organizadores, a cerimônia vai contar com 1.700 artistas, mostrando as paisagens do Peru e recriando a história dos Jogos Pan-Americanos. O evento está marcado para começar às 18h locais, 20h de Brasília. São esperados 6.700 atletas, de 41 países.