PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Abraços e risadas pré-jogo: como "terapia de grupo" motiva time campeão

Jogadores do Chicago Cubs celebram vitória na MLB - Rob Carr/Getty Images
Jogadores do Chicago Cubs celebram vitória na MLB Imagem: Rob Carr/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/10/2017 04h00

Risadas, aplausos e abraços. Mesmo a poucos minutos de um jogo decisivo, é assim que os jogadores do Chicago Cubs se preparam na liga norte-americana de beisebol (MLB). Desde o ano passado, quando a equipe se sagrou campeã e encerrou um jejum histórico, um exercício em grupo para motivar os jogadores e unir o time se tornou um ritual.

É uma espécie de “terapia em grupo”. Pouco antes do aquecimento dos rebatedores, os jogadores formam um círculo no campo e um integrante da equipe vai para o centro. Pode ser um atleta, um membro da comissão técnica ou até o responsável pela logística nas viagens dos Cubs.

Uma vez no centro, esse escolhido ouve palavras e expressões positivas sobre si saindo da boca de seus companheiros. Um a um, todos do círculo falam algo bom para a pessoa no centro do círculo.

A dinâmica geralmente é marcada por uma sequência de risadas e momentos de descontração. Abraços na pessoa selecionada também são comuns, seguidos de aplausos.

O objetivo é justamente esse: transformar um momento de tensão em uma ferramenta de motivação. A ideia foi levada para a equipe por Tim Buss, treinador de força e condicionamento dos Cubs desde 2001, e foi colocada em prática em 2016, quando um membro do time passava por dificuldades.

“É uma forma de ser positivo e escolher outra pessoa para elevar seu ânimo quando ela precisa. Há momentos da temporada em que preciso que alguém diga algo positivo sobre mim e isso faz eu me sentir melhor. Adoro isso”, opinou Kris Bryant, uma das estrelas da equipe, ao “The New York Times”.

“São cerca de dez minutos de diversão”, resumiu Tim Buss, elogiado pelo gerente dos Cubs, Joe Maddon, também conhecido por filosofias de trabalho que visam um ambiente mais tranquilo, baseado no amor e na harmonia.

“Isso sem dúvida tem deixado todo mundo mais confiante. Ouvir coisas positivas sobre você vindas de pessoas que são ótimos profissionais e estão nessa área há tanto tempo definitivamente te deixa mais feliz”, completou Addison Russell, jogador de 23 anos e campeão pelos Cubs na temporada passada. Neste ano, a equipe faz boa campanha, mas está perdendo a série da Liga Nacional para o Los Angeles Dodgers.

Esporte