PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Serena sofre punição, chora e se revolta contra o juiz: "Me deve desculpas"

Serena Williams discute com árbitro durante final do Aberto dos EUA - Robert Deutsch/USA TODAY Sports
Serena Williams discute com árbitro durante final do Aberto dos EUA Imagem: Robert Deutsch/USA TODAY Sports

Do UOL, em São Paulo

08/09/2018 18h40

Serena Williams perdeu a cabeça durante a derrota na final do Aberto dos Estados Unidos, neste sábado (8), contra a japonesa Naomi Osaka. Após ser punida por supostamente receber instruções do técnico durante a partida (algo que a modalidade chama de "coaching"), a norte-americana se revoltou e discutiu com o árbitro português Carlos Ramos.

Com os ânimos exaltados, a ex-número 1 do mundo chorou, acusou o juiz de prejudicá-la, disse que "prefere perder a trapacear" e exigiu um pedido de desculpas. Segundo ela, o treinador Patrick Mouratoglou apenas teria gesticulado com o polegar em sinal de "positivo".

"Muitos homens vêm aqui e fazem coisa pior que eu, mas, porque sou mulher, você vai tirar isso de mim? Isso não é certo, não é justo. Acontece comigo neste torneio todo ano. Eu não trapaceio, não faço isso. Você me deve um pedido de desculpa. Eu nunca trapaceei na minha vida. Eu tenho uma filha e luto pelo que é certo por causa dela", disse a tenista.

"Você é um mentiroso. Você nunca vai estar na quadra comigo enquanto viver. Quando você vai se desculpar? Diga que sente muito", acrescentou Williams. Em entrevista à ESPN norte-americana, o treinador admitiu que "estava fazendo coaching, assim como o técnico de Osaka, Sascha Bajin, e 100% dos treinadores do US Open".

O que não fica claro em momento algum é se a tenista viu os gestos de Patrick. "Este árbitro trabalhou em jogos do [Rafael] Nadal, e Toni fez coaching em todos os pontos", completou ele. Insistente na reclamação, Serena chegou a ser punida pela arbitragem com a perda de um game. Ela acabou derrotada por 2 sets a 0 (6/2 e 6/4) por Naomi Osaka, que conquistou o US Open feminino.

Sem se deixar abalar pelo nome da rival, pelo estádio Artur Ashe lotado torcendo pela tenista da casa, ou pelas seguidas discussões entre Williams e o árbitro de cadeira, a japonesa sacou brilhantemente bem, foi melhor e mais rápida no fundo de quadra e triunfou em uma tumultuada final.

Além de embolsar US$ 3,8 milhões pela conquista, Naomi Osaka, que mora nos EUA desde os 3 anos de idade, se tornou a primeira japonesa a conquistar um título de slam em simples.

A jovem ainda vai entrar no top 10 e figurar em sétimo lugar no ranking mundial a partir de segunda-feira. Serena, atual número 26, também vai ganhar posições e aparecer em 16º.

serena naomi - Julian Finney/Getty Images - Julian Finney/Getty Images
Imagem: Julian Finney/Getty Images

Após a derrota, as palavras da norte-americana controlaram a torcida local. "Eu não quero ser grosseira, não quero responder perguntas. Ela jogou muito bem, é o primeiro slam dela. Eu sei que vocês estavam torcendo por mim, eu também estava, mas vamos fazer deste momento o melhor possível. Vamos dar a ela todo o crédito que merece, vamos ser positivos. Parabéns, Naomi! Chega de vaias!", pediu.

Naomi foi amplamente ovacionada pelo público após o discurso de Serena. Vale lembrar que a jovem japonesa é fã declarada de Wiliams; em entrevista recente ao WTA, quando teve de dizer quais mulheres mais a inspiraram na vida, foi clara: "Minha mãe, minha irmã e Serena, é claro".

"Eu sei que todos estavam torcendo por ela [Serena, e eu sinto muito que isso esteja acontecendo deste jeito. Eu só quero agradecer por assistirem à partida, obrigada. Era o meu sonho jogar contra Serena na final do US Open, e fico muito feliz por conquistar isso. Estou muito feliz, obrigada", disse após a vitória, fazendo uma breve referência diante de Serena.

Em nota, o WTA se pronunciou sobre o que ocorreu nesta noite. "Parabéns a Naomi e Serena por chegarem à final do US Open no 50º aniversário do torneio, e a Naomi por vencer seu primeiro título de slam. As duas tiveram grandes exibições de tênis ao longo do US Open. Existem questões que ocorreram durante a partida e precisam ser examinadas. Nesta noite, é hora de celebrar estas duas jogadoras incríveis, ambas de grande integridade.
Naomi merece ser campeã, e Serena sempre joga com classe e nos deixa orgulhosos", disse a organização em nota.

Esporte