PUBLICIDADE
Topo

COB destinará mais de R$ 4 milhões aos medalhistas das Olimpíadas de Tóquio

Ginasta Rebeca Andrade conquistou o ouro no salto nas Olimpíadas de Tóquio - Ricardo Bufolin/CBG
Ginasta Rebeca Andrade conquistou o ouro no salto nas Olimpíadas de Tóquio Imagem: Ricardo Bufolin/CBG

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

16/08/2021 16h39

O COB (Comitê Olímpico do Brasil) anunciou, nesta segunda-feira, que irá premiar os 54 atletas que conquistaram medalhas nas Olimpíadas de Tóquio.

A entidade destinará R$ 4,65 milhões àqueles que subiram no pódio em modalidades individuais, em grupo e coletivas.

"Esse valor que oferecemos aos medalhistas não deve ser encarado como uma motivação para conquistas, mas, sim, como mais uma recompensa pelos grandes resultados obtidos", disse o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, em junho de 2021.

Para os esportes individuais, a conquista do ouro vale R$ 250 mil, a da prata R$ 150 mil e a do bronze R$ 100 mil. Já para as modalidades em grupo, entre dois e seis atletas, será pago R$ 500 mil, R$ 300 mil e R$ 200 mil, respectivamente. O valor será dividido entre os participantes.

Por fim, para os coletivos, a quantia a ser compartilhada é de R$ 750 mil, R$ 450 mil e R$ 300 mil.

Todos os prêmios serão pagos aos atletas em dezembro de 2021, no Prêmio Brasil Olímpico.