PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ingrid Oliveira revela apoio de mulheres e pede fim de "julgamento"

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/02/2019 18h53

Ao relembrar uma situação que marcou sua carreira durante a Rio 2016, Ingrid Oliveira contou sua própria versão do envolvimento com Pedro Henrique Gonçalves, o Pepê, da canoagem slalom. Depois da estreia do "Minha História" no UOL Esporte com o depoimento da atleta, muitas pessoas decidiram se manifestar.

No Instagram, Ingrid passou a receber inúmeras mensagens de apoio, diferente do que aconteceu em 2016, quando sofreu assédio e viu a mídia mundial inventando histórias sobre sua vida.

"Eu vim aqui agradecer cada palavra e cada mensagem de apoio que vocês estão me mandando. Eu vim aqui falar que estou muito feliz, muito feliz mesmo de poder contar o que realmente eu vivi e não coisas que inventaram para ganhar cliques, likes e visualizações", disse a atleta, em depoimento publicado nos Stories da rede social.

"A sociedade tem que parar de ficar julgando as mulheres, achando que os homens estão no direito deles, que eles estão certos, porque eles não estão. Muitas das vezes os homens que causam tudo isso e isso é muito ruim para as mulheres", completou, citando a hipocrisia de algumas pessoas.

Mesmo depois de ter sido humilhada e objetificada, Ingrid segue nos saltos ornamentais pelo Fluminense e sonha com uma medalha olímpica.

Confira o depoimento de Ingrid Oliveira na íntegra:

Eu vim aqui agradecer cada palavra e cada mensagem de apoio que vocês estão me mandando. Eu vim aqui falar que estou muito feliz, muito feliz mesmo de poder contar o que realmente eu vivi e não coisas que inventaram para ganhar cliques, likes e visualizações.

Para mim era bem difícil falar sobre esse assunto, porque eu tinha medo de ser julgada como fui julgada da primeira vez. Mas eu vim aqui agradecer porque muita gente, muita gente mesmo, quase 99,9% das pessoas que vieram no meu Instagram estão me apoiando, falando que eu não estou sozinha.

Muitas mulheres contaram um pouco do que elas já passaram, coisas similares ao que eu passei, que elas foram expostas. Que os homens saíram como os 'fodões' da história e elas as erradas. Isso é uma coisa muito errada. 

A sociedade tem que parar de ficar julgando as mulheres, achando que os homens estão no direito deles, que eles estão certos, porque eles não estão. Muitas das vezes os homens que causam tudo isso e isso é muito ruim para as mulheres. A pessoa perde a confiança em todo mundo ao redor, eu fiquei paranoica, todo mundo que me olhava na rua eu achava que estava me julgando, meus amigos também, eu ficava com receio de falar com eles. E isso é muita hipocrisia. 

Esporte