PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Alison dos Santos leva ouro na Liga Diamante com melhor tempo do ano

Alison dos Santos vence a final masculina dos 400m com barreiras no encontro de atletismo da Diamond League - ANDY NELSON / DIAMOND LEAGUE AG
Alison dos Santos vence a final masculina dos 400m com barreiras no encontro de atletismo da Diamond League Imagem: ANDY NELSON / DIAMOND LEAGUE AG

28/05/2022 18h33

Medalhista de bronze nos 400m com barreiras nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o brasileiro Alison dos Santos foi o campeão da terceira etapa da Liga Diamante, em Eugene, nos Estados Unidos. As disputas aconteceram no Hayward Field da Universidade do Oregon, mesmo estádio que receberá o Mundial de 2022, entre 15 e 24 de julho.

O paulista de apenas 21 anos melhorou em um centésimo o tempo mais rápido da temporada, que também era seu. Desta vez, ele completou a prova em 47s23 e se manteve na liderança do ranking mundial da prova. Ele liderou a disputa do início ao fim, em mais um passo rumo ao Mundial.

Os americanos Khallifah Rosser e Quincy Hall ficaram com a segunda e a terceira colocações, com o mesmo tempo: 48s10, recordes pessoais e resultado decidido apenas na foto de chegada.

Paulista de São Joaquim da Barra, Alison é dono da terceira melhor marca da história da prova, com 46s72, obtida em Tóquio. Ele começou muito bem a temporada, que tem como objetivo o Mundial do Oregon e, a longo prazo, uma medalha na Olimpíada de Paris-2024. O atleta defende o Pinheiros.

"Foi bom resultado, mas temos muito ainda que acertar. Estamos fazendo algumas mudanças técnicas de corrida, mas estamos no caminho certo", disse o treinador Felipe de Siqueira.

Piu, como é conhecido, venceu a etapa de Doha da Liga Diamante, no Qatar, no dia 13 de maio, com 47s24. Em sua estreia na temporada, correu os 400 m rasos em Walnut, na Califórnia, Estados Unidos, com 44s54, seu recorde pessoal nesta prova, no dia 16 de abril. Em seguida, disputou os 400 m com barreiras no Drake Relays, em Des Moines, também nos Estados Unidos, obtendo o tempo de 48s41.

Outro brasileiro na competição foi Thiago do Rosário André (CT Maranhão-MA), que foi contratado para puxar o ritmo na prova (o coelho) correndo parte dos 5.000 m, na tentativa de Joshua Cheptegei de bater o seu próprio recorde mundial, nesta sexta-feira (27/5). O atleta de Uganda não conseguiu, mas terminou a prova em 12m57s99, seguido por Milkesa Mengesha, da Etiópia, com 13m01s11, e Daniel Simiu Ebenyo, do Quênia, com 13m10s61. O seu recorde mundial é de 12m35s36.

Esporte